domingo, 8 de janeiro de 2017

TRÊS CONSELHOS PRÁTICOS DE UM MERCADOR

Ap 3:18 aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.
Introdução. O mercador é pessoa cuja função específica é a de nós convencer a comprar sua mercadoria. Na verdade ele é um vendedor nato, por isso o chamam assim.
Geralmente ele é um negociante que compra no atacado para revender no varejo. O interessante é que em razão da maneira que geralmente o mercador trabalha, surgiu um habito de dizer que uma pessoa tem ouvido de mercador. Geralmente isto acontece quando determinada pessoa não está dando atenção a algo que está  sendo dito a ela. Isso surgiu em razão da  maneira em que o mercador lida com os clientes na feira.
O mercador na expectativa de vender sua mercadoria, ele grita o seu preço. O cliente fala ao feirante : “seu produto está muito caro! “, mas o feirante, sem dar nenhuma atenção, continua gritando o seu  preço, o mesmo de antes, fazendo assim, como dizem, ouvido de mercador.
Mais é no livro de Apocalipse, para ser bem exato, no cap 3 e verso 18, encontramos  uma espécie de "negociação" ou algo do gênero. Parece que alguém, um mercador, oferece suas  mercadorias que diga-se de passagem, parecem bem curiosas e extremamente diferentes entre si. Nenhuma particularidade vemos que aproxime uma das outras. O mercador oferece pelo menos três coisas à saber: ouro, vestes brancas e colírio.
A pergunta, já que não estamos fazendo ouvido de mercador, é: O que significam estas coisas e o que podemos aprender neste texto?
Pois bem, vamos analisar as mercadorias que encontramos no TEXTO. Temos aqui pelo menos três espécies de mercadorias oferecidas em forma de "conselho".
➡ CONSELHO PARA COMPRAR OURO.
➡ CONSELHO PARA COMPRAR ROUPAS.
➡ CONSELHO PARA COMPRAR COLÍRIO.
Cada uma destas mercadorias que são oferecidas tem suas particularidades.
➡ O Ouro, é "refinado".
➡ As vestes, são "brancas".
➡ O Colírio tem sedimentação de ungir.
Além destas particularidades, cada uma das mercadorias expostas possuem finalidades especificas:
➡ O Ouro.  Produz o enriquecimento.
➡ As Roupas. Cobrem a nudez.
➡ O Colírio. Aprimora a visão.
O texto faz parte dos escritos do Apocalipse que são direcionados a sete Igrejas da Ásia. No verso em particular, a atenção se volta a sétima e última Igreja, no caso Laodiceia.
Laodiceia, local onde estava a Igreja para a qual fora endereçada uma destas sete cartas, era uma cidade muito rica e florescente da Ásia Menor, situava-se as margens de um rio chamado Lico, e estava bem próxima a cidade de Colossos. O acesso entre Colosso e Laodiceia era feito através de uma estrada principal com grande movimento comercial.  A igreja situada em Laodiceia era grande e considerada uma igreja  sede.
⏩ O Apóstolo Paulo, citou está igreja e foi um grande defensor dos crentes Laodicenses embora ele mesmo não tenha tido oportunidade de visitá-la pessoalmente.
Cl 2:1 Pois quero que saibais quão grande luta tenho por vós, (Colossenses) e pelos que estão em Laodiceia, e por quantos não viram a minha pessoa;
Paulo escreveu aos Colossenses e pediu que enviassem a carta também aos crentes de Laodiceia. Cl 4:16 Depois que for lida esta carta entre vós, fazei que o seja também na igreja dos laodicenses; e a de Laodiceia lede-a vós também.
O intrigante em tudo o que vimos até aqui, é que as informações que encontramos na carta de João, ou melhor, no Apocalipse, parecem estar sendo direcionada a uma outra igreja, bem diferente da Igreja da que Paulo menciona na Epístola aos Colossenses.
Paulo fala dos Laodicenses com um carinho especial. Pois quero que saibais quão grande luta tenho por vós, (Colossenses) e pelos que estão em Laodiceia,
E fala destes crentes, de ambas as igrejas, como crentes ordeiros e firmes na fé. Cl 2:5 Porque ainda que eu esteja ausente quanto ao corpo, contudo em espírito estou convosco, regozijando-me, e vendo a vossa ordem e a firmeza da vossa fé em Cristo.
EM Apocalipse, a carta que foi ditada pelo Senhor Jesus, e a referência a Igreja de Laodiceia parece contradizer a Igreja mencionada por Paulo. Suas características são profundamente diferentes.
Percebam, por exemplo, duas características apresentadas no Apocalipse em relação aos Laodicenses, que não visualizamos na Epístola aos Colossenses.
➡ No Apocalipse Laodiceia é apresentada como uma Igreja cheia de dúvidas cujos trabalhos quando realizados demonstram extrema falta de critérios. Ap 3:15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente!
➡ Laodiceia também aparece como uma Igreja Pobre Espiritualmente e sem percepção de seu próprio estado. Ap 3:17 Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
EM razão da situação caótica em que Igreja foi apresentada na carta apocalíptica, foi que entrou em cena o que denominamos na introdução como um "mercador". Um oferecedor de mercadorias que a princípio nos parece bastante curioso. Agora, observando mais atentamente para o texto, percebemos tais mercadorias como uma espécie de remédio ou solução para os problemas identificados na Igreja.
I. CONSELHO PARA COMPRAR OURO. Aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças...
Ouro, do latim,  alrum, brilhante. Podemos descrevê-lo como um metal amarelado de certo peso, e muito brilho, mas que em seu estado inicial, pode ser maleável, dúctil e sensível ao cloro. Em seu estado puro o ouro pode ser mole tornando-o impossível para o uso. Geralmente por ser formado de ligas metálicas  com outros metais, o Ouro pode ser encontrado no seu na forma de pepitas.
O Ouro é muito cobiçado por seu valor é seu uso se dá, geralmente em joalharias e na fabricação de moedas, além de ser o padrão monetário de muitos países. O ouro  simboliza pureza, valor, realeza, ostentação, brilho, etc. (A África do Sul é o maior produtor mundial de ouro e o Brasil está em 14° lugar).
NO contexto apocalíptico, o ouro é a primeira mercadoria oferecida pelo mercador. Sua compra seria algo como um caminho oportuno de saída de um estado de "mornidão" espiritual para o acesso à uma vida de entregas melhores e bem maiores no que diz respeito a vida com Deus.
⏩ O Ouro precisa ser trabalhado para que se torne útil para sua aplicação na produção de jóias. Vamos perceber aplicações interessantes que nos indicam formas ou estilos de vidas a serem desenvolvidas para o avanço espiritual em nosso dia a dia. O Ouro indica:
➡ PUREZA. ➡ VALOR. ➡ REALEZA. ➡ BRILHO.
Qual o estado em que os crentes Laodicenses são descritos?
A resposta é: Nem frios nem quentes. A indicação de não terem uma temperatura constante nos faz perceber está existe algum fator defeituoso.  Se não permanecem quentes, isto indica que há um processo de resfriamento que deve ser investigado.
A mornidão espiritual é  entendida como um estado de fraqueza. A expressão "nem frio nem quente" indica um estado que pode simbolizar uma vida uma espiritual irregular. Em um dia   busca e entregas espirituais, mas em outro, o distanciamento da fé
Este é um perigo muito grave e infelizmente não era um problema somente dos Laodicenses. Não é difícil encontrarmos pessoas hoje, na igreja que por razões banais se enfraquecem na fé e como resultado se afastam do culto na Igreja. Olham para seus problemas, suas dificuldades, suas limitações e escolhem não lutar mais...
Para pessoas assim, o mercador oferece o Ouro. Ap 3:15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente... O Ouro por aquilo que representa descreve quatro qualidades necessárias à uma autêntica vida com Deus.
A PUREZA o VALOR, a REALEZA e o BRILHO. Se  permitirmos a ausência destas qualificações em nossa vida espiritual, dificilmente nos manteremos-os constantes em relação a nossa fé.
1. A PUREZA. Pureza é um estado de limpidez, ausência de sujidade ou de contaminações. Representa nosso estado atual, isto é, após nosso encontro pessoal com o Senhor Jesus. Todos os nossos pecados, todos os nossos erros, todas as sujeiras e contaminações simplesmente foram "apagados" pelo sacrifício do Senhor Jesus na Cruz do Calvário. Nosso estado era de "mortos" pela podridão e sujidade dos nossos o pecados. Cl 2. 13,14 e a vós, quando estáveis mortos nos vossos delitos e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-nos todos os delitos; e havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz;
 Nossa situação mudou de condenados a morrer em nossos delitos e pecados para salvos,  livres de toda a condenação. Rm 8:1 Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.
2. O VALOR. Valor fala de preço, fala de méritos. Aqui a representação fica por conta da cruz de Cristo. Não tínhamos nenhum direito e nada fizemos para merecer os atos da graça salvadora de Deus. Não havia preço que fôssemos capazes de pagar. 1Pe 1:18,19 Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo. 
O preço é altíssimo e não existia fortuna neste mundo capaz de pagar. Sl 49:7,8 Nenhum deles de modo algum pode remir a seu irmão, nem por ele dar um resgate a Deus, (pois a redenção da sua vida é caríssima, de sorte que os seus recursos não dariam;
Mas, mesmo em decorrência de nossa vida de pecados, Deus nos amou, e nos amou com um amor tão grande que chega ser inatendível. Não conseguimos, com nossa mente humana, vislumbrar a grandeza deste amor. Um amor que deu... Jo 3:16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Após o recebimento do Sacrifício do Senhor Jesus na Cruz do Calvário, toda nossa culpa foi perdoada. Mesmo Não  tendo nenhuma condição de pagar pelo preço estabelecido pelo resgate, mas o Senhor Jesus, pelo seu muito amor com que nos amou, pagou o preço que não tínhamos nenhuma condição de pagar. Ef 5:2 e andai em amor, como Cristo também vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.
3. A REALEZA. Realeza e um estado de nobreza. Diz-se que uma pessoa tem "realeza"  quando ela pertence a uma família real. No caso isto se relaciona a Reis, rainhas, príncipes e princesas.  Aqui vemos na realeza a condição que passamos a usufruir diante da Pessoa divina. A vida em contato diário com Deus e com Sua Palavra nos faz portadores de um tesouro incomparável.
Isto nos coloca em um estado de verdadeira comunhão com Deus. Rm 10:12 Porquanto não há distinção entre judeu e grego; porque o mesmo Senhor o é de todos, rico para com todos os que o invocam. A Graça Salvadora é, sem dúvida, o maior bem que podemos adquirir.
É um estado de riqueza que não se compara a bem algum deste mundo. Seu valor é infinitamente maior que todo os tesouros que o mundo tem para nós oferecer.  2Co 8:9 pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre, para que pela sua pobreza fôsseis enriquecidos.
A realeza representada pelo ouro do mercador aponta para a vida que optamos ter ao lado do Senhor Jesus. Uma vida de filhos e herdeiros com direitos reservados por Deus, para nós no céu.
4. BRILHO. O brilho fala de claridade, fala de luz. Pode representar ainda um estado de destaque ou reconhecimento por aptidões ou por capacidades recebidas diretamente de Deus. Finalmente surge o  o brilho. E este  representa nossa real condição ao lado do Mestre. Em virtude da transformação que experimentamos pelo sacrifício da Cruz no Calvário. Fomos libertos e por causa liberdade nos tornamos portadores de luz para outras pessoas e até  a outras nações.  O brilho representa a ação sobrenatural do Espírito Santo que nos conduz como portadores da mensagem da salvação. As pessoas precisam ver o brilho do Espírito Santo em nós para que sejam alcançados pela Palavra da vida eterna.  1Pe 1:7 Para que a prova da vossa fé, mais preciosa do que o ouro que perece, embora provado pelo fogo, redunde para louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo;
II. CONSELHO PARA COMPRAR AS VESTES BRANCAS. ... e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez;
Se o Ouro tem toda estas representações que vimos, vamos agora observar as vestes que o mercador oferece. A primeira coisa que devemos notar é que é uma roupa tem uma cor específica, ela é branca. ...e vestes brancas, para que te vistas.
Em segundo lugar, percebemos que a veste tem como característica, cobrir o corpo inteiro. Era, portanto uma veste comprida e com certeza feita de um tecido bem especial. O corpo não ficava a vista. ...e não seja manifesta a vergonha da tua nudez
O que podemos aprender?  Que lições temos desta  mercadoria oferecida pelo mercador? Vejamos...
1. A NUDEZ.  A nudez é um estado da ausência total ou parcial da roupa. Dizemos que uma pessoa está nua, Quando ela está sem roupas. e é deste termo que surge a palavra "nudez". A primeira descoberta do homem após desobedecer a Deus, foi justamente seu estado de nudez. Gn 3:6,7 Então, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu. Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; pelo que coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.
 No Apocalipse o termo assume uma posição espiritual. Quanto o texto fala "vestes brancas" é transmite um estado de qualificação do crente onde o branco vai representar a certeza da nossa eternidade ao lado de Deus. As vestes brancas são a certeza da integridade adquirida na nossa nova morada, os céus.  Ap 3:5 O que vencer será assim vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; antes confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.
O  livro de Apocalipse nos apresenta de vestes brancas no céu, e mais a frente também somos vistos retornando com o Senhor Jesus Cristo na Sua vinda em glória. Ap 19:14 Seguiam-no os exércitos que estão no céu, em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro.
As vestes brancas apontam para a eternidade Mas não se trata de uma eternidade qualquer, não fala de uma vida de possíveis possibilidades de alegria. As vestes brancas apresentadas pelo mercador do Apocalipse é a certeza da eternidade ao lado do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Ap 22.14 Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes [no sangue do Cordeiro] para que tenham direito à arvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
III. CONSELHO PARA COMPRAR COLÍRIO. ... e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.
A última mercadoria que o vendedor apresenta é o colírio. O colírio é  um medicamento para ser aplicado diretamente nos olhos e serve para tratar problemas relacionados a visão, como desconforto, ressecamento, alergias, etc. Aqui  nesta última mercadoria fica uma representação toda especial, talvez tenha sido a última mercadoria a ser oferecida em razão do seu significado.
Para compreendermos o que representa o colírio, vamos repassar de forma bem resumida as mercadorias anteriores.
1. O Ouro. Representa o sacrifício de Cristo no Calvário, e a libertação que experimentemos ao recebê-lo como Salvador  e Senhor da nossa vida. At 4:12 E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.
2. AS VESTES BRANCAS. Representa o Prêmio final pelo nosso arrependimento e por nossa entrega. Mostra que ao final da nossa jornada aqui na terra temos um reino preparados por Deus, para nós no céu. 2Pe 1:11 Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
3. O COLÍRIO. 1Pe 5.4 E, quando se manifestar o sumo Pastor, recebereis a imarcescível coroa da glória.
Finalmente temos o colírio. Tudo o que vimos até  aqui, só acontecerá após o uso deste colírio. O colírio apresentado pelo mercador fala da nossa capacitação em ver a perfeita obra que foi feita realizada pelo Senhor Jesus na Cruz do Calvário, e entender este processo da  salvação é a para nós a garantia de que tudo o que vimos até aqui se cumprirá. Gl 2:20 Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.
O colírio representa a percepção destas coisas espirituais  que nos condiciona a entender e desejar essa nova vida com Deus.
O mercador está oferecendo suas mercadorias... Is 55:1 Ó vós, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite.
Posso ouvir o seu grito... Is 55:2,3 Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão! e o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e deleitai-vos com a gordura. Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei um pacto perpétuo, dando-vos as firmes beneficências prometidas a Davi.
Podemos ouvir o mercador oferecer seu produto... Is 52:3 Porque assim diz o Senhor: Por nada fostes vendidos; e sem dinheiro sereis resgatados.
O mercador hoje? Ele é o Jesus Cristo...



A TRADIÇÃO QUE RECEBEMOS.

Mandamo s -vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segu...