terça-feira, 1 de maio de 2012

ATITUDES CORRETAS NO CULTO A DEUS


"Ao verem o fogo descer e a glória do SENHOR encher o Templo, todos os israelitas que estavam ali no pátio se ajoelharam e encostaram o rosto no chão. Eles adoraram a Deus e o louvaram, dizendo: "Louvem a Deus, o SENHOR, porque ele é bom, e porque o seu amor dura para sempre." (2 Cr 7:3)

Introdução: Qual o melhor ambiente para que possamos ver, literalmente, a Glória de Deus? A resposta e esta pergunta, talvez seja: No "culto a Deus". O problema é que estamos vivendo um tempo em que estão sendo apresentadas muitas "formas" de cultos como sendo a Deus, mais ao que parece, nos esquecemos, com o passar do tempo, de como é, ou pelo menos, o que é,  cultuar na realidade a Deus. O próprio Senhor Jesus afirmou em Mt 15:8, Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Temos insistido em "ver" a Glória de Deus em atuações religiosas nas quais Deus não tem sido reverenciado e nem cultuado. Algumas vezes não percebemos uma distinção do que é verdadeiramente a "Glória de Deus" daquilo que achamos que possa ser a Sua glória. Insistimos em algumas supostas manifestações espirituais que definitivamente nada tem a ver com a Glória de Deus e nos contentamos com elas. De forma simples e bem objetiva  a Bíblia define "Glória de Deus", como sendo a Qualidade essencial de Seu caráter Sl 63.2 "Para ver a tua força e a tua glória, como te vi no santuário".  A Glória de Deus, biblicamente falando, é o seu valor, a sua dignidade. Tudo o que há em Deus, comprova ser Ele digno de receber louvor, honra e respeito. No NT, o Senhor  Jesus é revelado como o Senhor da glória. 1Co 2.8 "A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória". Na Bíblia, glória está muitas vezes associada a brilho ou esplendor. Lc 2.9 "E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor". A Glória de Deus traz ao coração do homem temor e respeito, assim sendo a única maneira ou possibilidade de "vermos" a Glória de Deus, será prestando a Ele um culto real, verdadeiro e respeitoso. Só conseguiremos atingir este "culto verdadeiro", observando, algumas atitudes que o culto de adoração requer do adorador. Podemos chamar de "Atitudes corretas no culto a Deus".

I. PROSTRARAM COM ROSTO EM TERRA...
Ap 5:14. E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, e adoraram ao que vive para todo o sempre.
Como primeira atitude na prestação do culto a Deus, vem a "REVERÊNCIA". Cultuar a Deus requer do adorador, atitude de profundo respeito, honra e deferência. A reverência é sempre o modo digno do adorador corresponder à majestade e à santidade de DEUS. Diante de uma atitude de reverência, por parte do adorador, fluirá com naturalidade os seus atos de obediência. 2Co 7.1 "ORA, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus".  Prostrar-se, como verbo transitivo direto, tem pelo menos três significados
·   Lançar-se  por terra. É a atitude do reconhecimento de nossa fragilidade diante daquele que tem todo poder e é digno da mais alta adoração. 2Cr 20:18. Então Jeosafá se prostrou com o rosto em terra, e todo o Judá e os moradores de Jerusalém se lançaram perante o SENHOR, adorando-o.
·   Abater-se. É a atitude de humilhação em reconhecimento ao senhorio do Senhor e de nossa condição de servo. Is 2:17. E a arrogância do homem será humilhada, e a sua altivez se abaterá, e só o SENHOR será exaltado naquele dia.
·   Prosternar. (curvar-se ao chão com respeito). É a atitude de reverência diante daquele que tem em si mesmo todos os predicados que lhe fazem Rei e Senhor. Sl 119:15. Meditarei nos teus preceitos, e terei respeito aos teus caminhos.
Quando, como adoradores fazemos do nosso culto um ambiente de adoração, conseguimos preencher este ambiente com atitudes que coadunam com tudo aquilo que esperamos em relação a Deus como senhor e ao homem como servo dependente de Deus. 2Cr 7:14. E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.  Aprendemos desta forma que:

"O CULTO É UM AMBIENTE ONDE SE DEVE REVERENCIAR AO SENHOR"
Hb 12:28. Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade;
Sl 89:7. Deus é muito formidável na assembléia dos santos, e para ser reverenciado por todos os que o cercam.
Não acontecerá um culto verdadeiro se na nossa "forma" de adoração faltarem as atitudes que denotem total respeito a pessoa a ser cultuada. Deus é a figura central da nossa adoração, assim, tudo o que fizermos durante o culto, fará parte do nosso culto, por isso, toda atitude contrária ao culto deve ser desprezada. O culto a Deus precisa ser em sua essência um ambiente onde as possamos nos reunir para oferecermos a Deus o melhor que pudermos em matéria de adoração. No nosso culto a Deus cantaremos músicas de louvor, leremos e falaremos a Palavra, faremos oração, e testemunharemos. Tudo isto faremos como parte do nosso culto. Porém tudo isto faremos com atitude de adoração e respeito. Cl 3:16. A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR com graça em vosso coração. O local do culto, desta forma, deverá estar em sua plenitude exalando adoração a Deus em virtude daqueles que ali se reúnem e em virtude daquilo que ali acontece. Atitudes que contrariem este ambiente devem ser evitadas, pois reverenciar significa em todos os sentidos respeito e consideração. Ef 5:19. Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração;
·   1Sm 24:8 -  ... Inclinou-se Davi e fez-lhe reverência, com o rosto em terra.
·   Tt 2:7 - Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência,
·   Sl 22:23 - vós que temeis o SENHOR, louvai-o; glorificai-o, vós todos, descendência de Jacó; reverenciai-o, vós todos, posteridade de Israel.


II. ...ADORARAM AO SENHOR...
A segunda atitude e não menos importante como elemento fundamental de nosso culto a Deus é a adoração. Na verdade não existe culto sem adoração. Adoração é na sua própria essência o culto e o culto é a adoração. Não existe culto sem adoração e toda adoração sempre culminará em um culto a Deus, Jr 7:2. Põe-te à porta da casa do SENHOR, e proclama ali esta palavra, e dize: Ouvi a palavra do SENHOR, todos de Judá, os que entrais por estas portas, para adorardes ao SENHOR.  Assim podemos afirmar que:

"O CULTO É UM AMBIENTE ONDE SE DEVE ADORAR AO SENHOR"
Adorar a Deus, significa cultuar a Ele em atitude de amor extremoso. É inviável ao adorador sequer pensar na possibilidade de que possa render qualquer forma de culto a Deus se durante este culto não expressar um sentimento de extremo amor por Deus. Absolutamente, é de fato, impossível adorar sem entrega total e irrestrita. A entrega é a expressão maior de um amor extremoso. Esta entrega se expressa em se permitir ser conduzido por Deus a extremos que somente nele somos capazes de chegar. É aquele tipo de amor capaz de nos fazer confiar em Deus a tal ponto que qualquer expressão na adoração, será apenas o reflexo daquilo que sentimos ao nos aproximar de Deus e de Sua Santidade. É a capacidade  de entregar-se a Deus de tal modo, que nada que seja indiferente a este culto será grande o suficiente para nos fazer parar a adoração.  Hb 12:28. Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade.  O ambiente do culto se transforma num local agradável de se estar, e a atitude reverente do adorador é também capaz de "agradar" a Deus em toda a Sua Plenitude. Não há neste ambiente qualquer intenção de agradar a homens, porém qualquer pessoas que participe de forma ativa neste ambiente adorador, se envolverá de tal forma que por voluntariedade, não vai desejar deixar este ambiente saudável da adoração a Deus. Quando adoramos a Deus, mais do que qualquer outra coisa, precisamos sentir contentamento nisto, e este contentamento fluirá sempre de um coração contrito e verdadeiro.
·   Sl 66:4. Todos os moradores da terra te adorarão e te cantarão; cantarão o teu nome.


III. ...DERAM-LHE GRAÇAS.
Jn 2:9. Mas eu te oferecerei sacrifício com a voz do agradecimento; o que votei pagarei. Do SENHOR vem a salvação.
A terceira atitude que deve ter o adorador no culto a Deus é a gratidão. O adorador é alguém que reconhece os benefícios feitos pelo Senhor Jesus na cruz do Calvário, benefícios pelo qual ele não tem nenhum merecimento, assim, encontra motivos de sobra para agradecer a Deus em um culto racional com verdadeiras atitudes de adoração. 1Cr 29:13. Agora, pois, ó Deus nosso, graças te damos, e louvamos o nome da tua glória. A maneira como deve ser a expressão da gratidão diante de Deus, talvez não importe muito. Ela vai diferir de adorador para adorador. Alguns cantam, outros choram, outros ainda ficam simplesmente olhando par o alto, mais tudo isto fluindo de um coração contrito e agradecido. Ed 3:11. E cantavam juntos por grupo, louvando e rendendo graças ao SENHOR, dizendo: porque é bom; porque a sua benignidade dura para sempre sobre Israel. E todo o povo jubilou com altas vozes, quando louvaram ao SENHOR, pela fundação da casa do SENHOR.  Sl 69:30. Louvarei o nome de Deus com um cântico, e engrandecê-lo-ei com ação de graças. Dessa forma afirmamos que:

"O CULTO DEVE SER UM AMBIENTE ONDE DEVEMOS EXPRESSAR GRATIDÃO AO SENHOR"
O adorador já chega no culto com razões diversas para agradecer a Deus, ele consegue expressar esta sua gratidão as vezes em palavras sussurradas, outras vezes cantadas, mais seu ritmo é sempre uma adoração ao Senhor. Sua oração no culto se direciona no sentido de dizer a Deus o quanto ele está grato a Ele por tudo o que Ele tem feito. Ef 5:20. Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo; No culto, o adorador está consciente de sua posição: Ele é alguém dependente por completo do seu Senhor, estando está intimamente ligado a Ele por intermédio da sua fé. Cl 2:7. Arraigados e edificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, nela abundando em ação de graças.  Sua vontade, como adorador, é que este ambiente se estenda por tanto tempo quanto for possível, que nunca se acabe, por isso, ele adora não só pensando em si, mais consegue lembrar em sua oração das pessoa que lhe são queridas, conseguindo agradecer a Deus pela vida de cada uma dessas pessoas. Ef 1:16. Não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações. Em fim, Ele conhece a vontade de seu Deus, ele sabe que no culto ele tem a oportunidade de dizer ao Senhor da sua gratidão e do quanto está feliz em ser um adorador.  1Ts 5:18. Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.



A TRADIÇÃO QUE RECEBEMOS.

Mandamo s -vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segu...