sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

O Espírito Santo, uma Pessoa Divina


Estudar a respeito do Espírito Santo de Deus é de tamanha importância devido a quem Ele é, o que ele fez, faz e ainda fará na história da humanidade. O Espírito Santo é Deus, e aquilo que conhecemos verdadeiramente do Senhor, só é possível por sua pessoa. Ele é o alicerce da nossa vida bem como da nossa religião. Enquanto o mundo associa-o ao fanatismo, ele no entanto  se mantém ativo em todas as áreas da vida, sendo dela o criador. Também trabalha na providência, na política, nos talentos humanos, na salvação e no crescimento espiritual. Ele inspirou a Bíblia e agora ilumina as nossas mentes para que possamos entende-la. Sua vinda ao mundo era tão necessária a nossa salvação quanto a vinda de Cristo. Sem o Espírito Santo nossa religião é vazia e não temos provas de nossa salvação. O Espírito de Deus se une com o nosso espírito para afirmar que somos filhos de Deus. Rm 8:16. É ele quem nos dá a vida física. Pois foi o Espírito de Deus que me fez, e é o sopro do Todo-Poderoso que me dá vida. Jó 33:4, espiritual e ressurreta. Jesus disse: Eu afirmo ao senhor que isto é verdade: ninguém pode entrar no Reino de Deus se não nascer da água e do Espírito. Jo 3:5, sendo ele o autor de tudo que é bom e agradável em nossa existência.

I. O ESPÍRITO SANTO, UMA PESSOA.
Na Bíblia, principalmente no NT, vemos o Espírito Santo como uma pessoa que possui intelecto, emoções e vontade. São variadas as referências  além de também encontrarmos na Bíblia, Ele fazendo coisas que somente uma “pessoa” poderia fazer. Pode se dizer que a personalidade existe quando se encontram em uma única combinação, inteligência, emoção e volição, ou ainda, auto-consciência e auto-determinação. Quando um ser possui atributos, propriedades e qualidades de personalidade, então esta se pode atribuir a esse ser inquestionavelmente. Características pessoais são atribuídas ao Espírito Santo. Por características não nos referimos a mãos, pés ou olhos, pois essas coisas denotam corporeidade, mas, antes, qualidades como: conhecimento, sentimento e vontade, que indicam personalidade. Ao Espírito Santo pelas Escrituras são atribuído,
·         Inteligência. Mas foi a nós que Deus, por meio do Espírito, revelou o seu segredo. O Espírito Santo examina tudo, até mesmo os planos mais profundos e escondidos de Deus. 1Co 2:10
·         Amor. Eu peço, irmãos, pelo nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor que o Espírito dá, que me ajudem, orando com fervor por mim. Rm 15:30
·         Tristeza. E não façam com que o Espírito Santo de Deus fique triste. Pois o Espírito é a marca de propriedade de Deus colocada em vocês, a qual é a garantia de que chegará o dia em que Deus os libertará. Ef 4:30
·         Vontade. Porém é um só e o mesmo Espírito quem faz tudo isso. Ele dá um dom diferente para cada pessoa, conforme ele quer.1Co 12:11
Atos pessoais também são atribuídos ao Espírito Santo. Através das escrituras o Espírito Santo é apresentado como um agente pessoal, a realizar atos que só  podem ser atribuídos a uma pessoa.
·         Ele fala. E, para mostrar que vocês são seus filhos, Deus enviou o Espírito do seu Filho ao nosso coração, o Espírito que exclama: Pai, meu Pai. Gl 4:6
·         Ele intercede. Assim também o Espírito de Deus vem nos ajudar na nossa fraqueza. Pois não sabemos como devemos orar, mas o Espírito de Deus, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor. Rm 8:26
·         Ele ensina. Mas o Auxiliador, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em meu nome, ensinará a vocês todas as coisas e fará com que lembrem de tudo o que eu disse a vocês. Jo 14:26
·         Ele guia e conduz. Deus fez isso para que as ordens justas da lei pudessem ser completamente cumpridas por nós, que vivemos de acordo com o Espírito de Deus e não de acordo com a natureza humana. Rm 8:4
·         Ele chama os homens  e comissiona-os. Certa vez, quando eles estavam adorando o Senhor e jejuando, o Espírito Santo disse: —Separem para mim Barnabé e Saulo a fim de fazerem o trabalho para o qual eu os tenho chamado. At 13:2
·         Ele inspirou as Escrituras. Pois nenhuma mensagem profética veio da vontade humana, mas as pessoas eram guiadas pelo Espírito Santo quando anunciavam a mensagem que vinha de Deus. 2Pe 1:21
·         Convence, conforta  e regenera  o pecador. Quando o Auxiliador vier, ele convencerá as pessoas do mundo de que elas têm uma idéia errada a respeito do pecado e do que é direito e justo e também do julgamento de Deus. Jo 16:8
As ações do homem para com o Espírito Santo, merecem  tratamento pessoal.
·         Podemos contra Ele nos rebelar. Mas eles se revoltaram contra Deus e ofenderam o seu santo Espírito. Por isso, Deus se tornou inimigo deles e começou a lutar contra eles. Is 63:10
·         Mentir ou tentá-lo. Então Pedro disse a Ananias: Por que você deixou Satanás dominar o seu coração? Por que mentiu para o Espírito Santo? Por que você ficou com uma parte do dinheiro que recebeu pela venda daquele terreno? At 5:3
·         Blasfemar. Por isso eu afirmo a vocês que as pessoas serão perdoadas por qualquer pecado ou blasfêmia que disserem contra Deus. Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado.  Mt 12:31
·         Rejeitá-lo ou resistir-lhe. E Estêvão terminou, dizendo: Como vocês são teimosos! Como são duros de coração e surdos para ouvir a mensagem de Deus! Vocês sempre têm rejeitado o Espírito Santo, como os seus antepassados rejeitaram. At 7:51
·         Obedecê-lo. Barnabé e Saulo, tendo sido enviados pelo Espírito Santo, foram até a cidade de Selêucia e dali embarcaram para a ilha de Chipre. At 13:4
Mediante o uso de pronomes pessoais a Ele empregados, as ações realizadas, associações e características possuídas, e ao tratamento recebido, as Escrituras provam que o Espírito Santo é de fato uma pessoa.

2. O ESPÍRITO SANTO, UMA PESSOA DIVINA.
Na Bíblia fica claro não só a personalidade do Espírito Santo como também  sua Deidade. As Escrituras ensinam enfaticamente a Divindade do Espírito Santo. Isto se entende que Ele é Um com Deus, fazendo parte da Divindade, sendo co-igual, co-eterno e consubstancial com o Pai e com o Filho. As provas de sua divindade podem ser assim dividas:
·         Ele é chamado “Deus”, e “Senhor” – At 5:3,4,9; 2Cor 3:16,18; Ef. 2:22.
Atributos que pertencem exclusivamente a Deus, lhe  são livremente referidos:
·         Eternidade. Se isso é assim, imaginem então quanto maior ainda é o poder do sangue de Cristo! Por meio do Espírito eterno ele se ofereceu a si mesmo a Deus como sacrifício sem defeito... Hb 9:14
·         Onipresença. Aonde posso ir a fim de escapar do teu Espírito? Para onde posso fugir da tua presença? Sl 139:7
·         Onipotência. O anjo respondeu: —O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Deus Altíssimo a envolverá com a sua sombra... Lc 1:35
·         Onisciência Mas foi a nós que Deus, por meio do Espírito, revelou o seu segredo. O Espírito Santo examina tudo, até mesmo os planos mais profundos e escondidos de Deus. 1Co 2:10
·         Soberania Porém é um só e o mesmo Espírito quem faz tudo isso. Ele dá um dom diferente para cada pessoa, conforme ele quer. 1Co 12:11
Associado ao nome do Deus Espírito Santo aparece  os nomes do Deus Pai e do Deus Filho:
·         Na  comissão apostólica. Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo Mt 28:19
·         Na  administração da Igreja. Existem tipos diferentes de dons espirituais, mas é um só e o mesmo Espírito quem dá esses dons. 1Co 12:4
·         Na  benção apostólica. Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a presença do Espírito Santo estejam com todos vocês! 2Co 13:14
De muitos modos inequívocos, Deus em Sua palavra, proclama distintamente que o Espírito Santo não é apenas uma pessoa, mas sim uma pessoa Divina. Como provas ainda mais contundentes, podemos citar os vários nomes divinos pelos quais o Espírito Santo é identificado na Bíblia:
·         Espírito de Deus. Rm 8:14 Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus...
·         Espírito de Cristo. Rm 8:9 Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo...
·         Espírito do Pai. Mt 10:20 ...mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós.
·         Espírito do Senhor. 2Co 3:17  ...onde está o Espírito do Senhor aí há liberdade.
·         Espírito Santo. At 2.1 ...E todos ficaram cheios do Espírito Santo,
·         Espírito de Santificação. Rm 1:4 ...Filho de Deus segundo o espírito de santidade,
·         Espírito da Glória. 1Pe 4:14  ...porque sobre vós repousa o Espírito da glória...
·         Paracleto, Ajudador. Jo 14:16. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Ajudador...

3. SIMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO.
Na Bíblia o Espírito Santo é identificado por alguns símbolos, ou seja, a forma como Ele se manifesta para o seu povo. Sendo o Ele um “espírito” como Deus, Ele precisa se comunicar de uma forma que seus servos lhe compreenda e não tem nada melhor do que esses símbolos para falar aos nossos corações. Por exemplo: O azeite fala de suprimento de necessidade (Lv 2:1-7); A água fala de vida, pois, ninguém consegue sobreviver sem água (Sl 42:1). Além destes exemplos, podemos citar ainda:
·         A pomba. Logo que foi batizado, Jesus saiu da água. O céu se abriu, e Jesus viu o Espírito de Deus descer como uma pomba e pousar sobre ele. Mt 3:16
·         O selo. A mesma coisa aconteceu também com vocês. Quando ouviram a verdadeira mensagem, a boa notícia que trouxe para vocês a salvação, vocês creram em Cristo. E Deus pôs em vocês a sua marca de proprietário quando lhes deu o Espírito Santo, que ele havia prometido. Ef 1:13
·         O pagamento inicial ou garantia. O Espírito Santo é a garantia de que receberemos o que Deus prometeu ao seu povo, e isso nos dá a certeza de que Deus dará liberdade completa aos que são seus. Portanto, louvemos a sua glória. Ef 1:14

Lição 3 - Pneumatologia
SEIVAB - Seminário Evangélico Interdenominacional Vale das Bençãos

O Espírito Santo sua revelação e atuação no Novo Testamento


“No momento em que estava saindo da água, Jesus viu o céu se abrir e o Espírito de Deus descer como uma pomba sobre ele.” Mc 1:10
O Novo Testamento é, por excelência, o livro do Espírito Santo. A começar por Mateus 1.18, onde lemos que Maria "se achou ter concebido do Espírito Santo", até Apocalipse 22.17, "Espírito e a noiva dizem: Vem" todo o NT esta repleto de referências a respeito da Pessoa e da obra do Espírito Santo. Por esta razão, podemos afirmar que uma adequada teologia pneumatológica só poderá ser elaborada, levando em conta a totalidade da revelação apresentadas na Bíblia. O NT completa a revelação iniciada no AT a respeito do Espírito Santo, no entanto, com mais clareza, afirma ser Ele uma Pessoa da Divindade, destacando seu caráter santo, símbolos e os nomes pelos quais Ele é designado. Já nos quatro Evangelhos encontraremos farta referências de suas atividades, especialmente em relação ao ministério de Jesus. Encontramos por exemplo citações tais como:
·         O Espírito Santo enchendo Jesus na ocasião do seu batismo. Lc 3.21,22
·         O Espírito Santo guiando Jesus. Lc 4.1
·         Jesus expulsando demônios pelo poder do Espírito Santo. Mt 12.28
·         Jesus se oferecendo em sacrifício pelo poder do Espírito Santo. Hb 9.14
·         Jesus sendo ressuscitado pelo poder do Espírito Santo. Rm 1.4
Fica claro, no NT uma íntima relação entre o Espírito Santo, a Terceira Pessoa da Trindade, com o Senhor Jesus, a Segunda Pessoa da Trindade Santa “Mas, quando vier o Consolador, que Eu da parte do Pai vos hei de enviar, a saber, aquele Espírito de verdade que procede do Pai, ele Vos testificará de mim” Jo 15:26. Pela descida do Espírito Santo na hora do seu batismo o próprio Jesus foi solenemente constituído como ungido e eleito de Deus, de acordo com as predições dos profetas  O SENHOR Deus diz: “Aqui está o meu servo, a quem eu fortaleço, o meu escolhido, que dá muita alegria ao meu coração. Pus nele o meu Espírito, e ele anunciará a minha vontade a todos os povos. Is 42:1. Naquele momento Ele foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com força, constituído como o Messias (ungido) esperado. No início de sua vida pública que foi inaugurada sob o influxo do Espírito Santo. Ela fala a respeito do Filho de Deus, o nosso Senhor Jesus Cristo, o qual, como ser humano, foi descendente do rei Davi. E, quanto à sua santidade divina, a sua ressurreição provou, com grande poder, que ele é o Filho de Deus. Rm 1:4.  

I. EXPRESSÕES REFERENTES AS ATIVIDADES DO ESPÍRITO SANTO.
A maior parte das expressões usada no AT referente as atividades do Espírito Santo, encontra-se também descritas no NT:
·         O Espírito Santo vem do alto, do céu. ...Os mensageiros do evangelho, que falaram pelo poder do Espírito Santo, mandado do céu, anunciaram a vocês essas verdades. Essas são coisas que até os anjos gostariam de entender. 1Pe 1:12b
·         Do Pai. Quando chegar o Auxiliador, o Espírito da verdade, que vem do Pai, ele falará a respeito de mim... Jo 15:26a
·         Ele desce. Quando Pedro ainda estava falando, o Espírito Santo desceu sobre todos os que estavam ouvindo a mensagem. At 10:44
·         É enviado ou dado pelo Pai. Porque o Espírito que vocês receberam de Deus não torna vocês escravos e não faz com que tenham medo. Pelo contrário, o Espírito torna vocês filhos de Deus; e pelo poder do Espírito dizemos com fervor a Deus: “Pai, meu Pai!” Rm 8:15
·         Derramado. É isto o que eu vou fazer nos últimos dias, diz Deus :Derramarei o meu Espírito sobre todas as pessoas. Os filhos e as filhas de vocês anunciarão a minha mensagem; os moços terão visões, e os velhos sonharão. At 2:17
·         Enche. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, de acordo com o poder que o Espírito dava a cada pessoa. At 2:4
·         Repousa. João continuou: Eu vi o Espírito descer do céu como uma pomba e parar sobre ele. Jo 1:32
·         Mora. Certamente vocês sabem que são o templo de Deus e que o Espírito de Deus vive em vocês. 1Co:6.19

II. SUA AÇÃO NA IGREJA.
No NT, o Espírito Santo é sempre visto como a pessoa divina com capacidade influenciadora universal, que testifica sobre o pecado, a retidão e o julgamento, controlando o mal que há no mundo e convencendo os homens do pecado, e atuando sobre eles através de sua influência, personalidade e presença. Quando o Auxiliador vier, ele convencerá as pessoas do mundo de que elas têm uma idéia errada a respeito do pecado e do que é direito e justo e também do julgamento de Deus. Jo 16:8. Sendo pois o Espírito Santo o único que pode regenerar a uma alma humana, mediante seu toque operador e transformador Quem nasce de pais humanos é um ser de natureza humana; quem nasce do Espírito é um ser de natureza espiritual. Jo 3:6. Todos os crentes, segundo o NT, indistintamente, devem possuir o Espírito Santo. Vocês, porém, não vivem como manda a natureza humana, mas como o Espírito de Deus quer, se é que o Espírito de Deus vive realmente em vocês. Quem não tem o Espírito de Cristo não pertence a ele. Rm 8:9, ainda que a sua influência possa variar gradativamente de um determinado crente para outro, dependendo para isso exclusivamente de como cada qual se permita ser controlado por  Ele. Que o Espírito de Deus, que nos deu a vida, controle também a nossa vida! Gl 5:25. É igualmente o Espírito Santo que forma a unidade da Igreja, em um corpo. Cristo é como um corpo, o qual tem muitas partes. E todas as partes, mesmo sendo muitas, formam um só corpo.  Assim, também, todos nós, judeus e não-judeus, escravos e livres, fomos batizados pelo mesmo Espírito para formar um só corpo. E a todos nós foi dado de beber do mesmo Espírito. 1Co 12:12-13. A presença habitadora do Espírito Santo, entre os crentes, no NT, passa a ser contínua e perpétua. Eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Auxiliador, o Espírito da verdade, para ficar com vocês para sempre. Jo 14:16. Essa presença habitadora produz frutos no crente, similares a natureza moral positiva de Deus (Gl 5:22,23). O alvo precípuo da implantação dos frutos do Espírito no crente, bem como de todas as suas operações na alma, é o de transformar os salvos segundo a imagem de Cristo, nos termos mais literais possíveis, de tal modo que estes venham a compartilhar da natureza moral e essencial de Cristo. Portanto, todos nós, com o rosto descoberto, refletimos a glória que vem do Senhor. Essa glória vai ficando cada vez mais brilhante e vai nos tornando cada vez mais parecidos com o Senhor, que é o Espírito. 2Co 3:18. E, sendo o Espírito Santo aquele que nos impulsiona na direção desse alvo, o NT apresenta Ele como o intercessor em favor dos crentes, orando naquilo que o crente nem ao menos é capaz de proferir, visando o benefício dos mesmos. Assim também o Espírito de Deus vem nos ajudar na nossa fraqueza. Pois não sabemos como devemos orar, mas o Espírito de Deus, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor. Rm 8:26. O Espírito Santo é apresentado igualmente como a garantia da herança que os crentes têm em Cristo. O Espírito Santo é a garantia de que receberemos o que Deus prometeu ao seu povo, e isso nos dá a certeza de que Deus dará liberdade completa aos que são seus. Portanto, louvemos a sua glória. Ef 1:14. E, no funcionamento das Igrejas locais, Ele é o distribuidor de todas as manifestações carismáticas espirituais (1Co 12-14).

III. MANIFESTAÇÕES SOBRENATURAIS DE PODER.
No AT o dom do Espírito Santo não era privilégio de todas as pessoas, mas somente alguns poucos escolhidos recebiam uma “unção” especial de caráter provisório, para a realização de determinadas tarefas. No NT, existem evidências de distribuição mais liberal destes dons aos homens. Em muitas passagens encontramos a promessa de que o Espírito Santo se relacionaria intimamente com os crentes. Lucas, por exemplo, afirma que Deus esta pronto para atender aos pedidos dos crentes como um pai atende a suplica dos seus filhos. Lc 11.13. João declara: E eu rogarei ao Pai, e ele vos Dara outro Consolador, “Para que fique convosco para sempre Jo 14.16. Assim, o NT marca o início de um novo período, que se estende do dia de Pentecostes até os nossos dias, podendo ser legitimamente chamado de dispensação do  Espírito. Desde então o Espírito Santo passou habitar nos homens, e na Igreja. Como dono ele pôs a sua marca em nós e colocou no nosso coração o Espírito Santo, que é a garantia das coisas que ele guarda para nós. 2Co 1:22. Assim, todo o trabalho eficaz que a Igreja tem feito, tem sido realizado no poder do Espírito. Quanto ao Espírito  Santo, sua personalidade é um fato descrito na Bíblia, tanto quanto a  personalidade do Pai e do Filho. Ter personalidade implica na qualidade ou fato de ser uma pessoa e as igrejas primitivas reconheciam o Espírito Santo como uma pessoa Divina, que poderia ser seguida (At 13:2), com quem podiam ter comunhão (2Cor 13:13; 1Jo 5:7), e que podia até mesmo ser entristecido. E não façam com que o Espírito Santo de Deus fique triste. Pois o Espírito é a marca de propriedade de Deus colocada em vocês, a qual é a garantia de que chegará o dia em que Deus os libertará. Ef 4:30. A Igreja pela ação do Espírito Santo pode exercer poder sobrenatural tais como:
·         Expulsar demônios. Se, porém, eu expulso demônios pelo Espírito de Deus, certamente é chegado o reino de Deus sobre vós.” Mt 12:28 RA
·         Operar curas. Para uma pessoa o mesmo Espírito dá fé e para outra dá o poder de curar. 1Co 12:9
·         Ter Visões e manifestações proféticas. Para uma pessoa o Espírito dá a mensagem de sabedoria e para outra o mesmo Espírito dá a mensagem de conhecimento. 1Co 12:8
·         Falar em novas línguas (glossolalia). Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, de acordo com o  poder que o Espírito dava a cada pessoa .At 2:4
·         Interpretar as línguas. ...Para uma pessoa o Espírito dá a capacidade de falar em línguas estranhas e para outra ele dá a capacidade de interpretar o que essas línguas querem dizer. 1Co 12:10
·         Discernir espíritos. ...Ainda outra pessoa recebe a capacidade para saber a diferença entre os dons que vêm do Espírito e os que não vêm dele... v.10
·         Operar milagres através da fé. Uma pessoa recebe do Espírito poder para fazer milagres, e outra recebe o dom de anunciar a mensagem de Deus... v.10

CONCLUSÃO:
É no NT que de forma mais clara podemos identificar o Espírito Santo como um ser vivo dotado de personalidade própria, uma pessoa, claramente divina, distinta e que faz parte da Trindade da Deidade. “Eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Auxiliador, o Espírito da verdade, para ficar com vocês para sempre.  O mundo não pode receber esse Espírito porque não o pode ver, nem conhecer. Mas vocês o conhecem porque ele está com vocês e viverá em vocês.” Jo 14:16-17. É no livro de Atos dos Apóstolos que identificamos um mover do Espírito Santo sobre a Igreja, que se manifesta através de dons espirituais e que são distribuídos aos crentes em geral. Tendo em vista este derramar sobrenatural, como bem foi dito por algum escritor sacro, o livro de Atos dos Apóstolos bem poderia ser chamado de “Atos do Espírito Santo” pois aqui o que mais se destaca não são as pessoas mais a atuação sobrenatural de Deus sobre elas por intermédio da Pessoa do Espírito Santo. 

Lição 2 - Pneumatologia
SEIVAB - Seminário Evangélico Interdenominacional Vale das Benção

O ESPÍRITO SANTO, SUA AÇÃO NA HISTÓRIA E SUA ATUAÇÃO NO ANTIGO TESTAMENTO


Introdução: Estamos iniciando o estudo a respeito da terceira pessoa da Trindade, o Espírito Santo que a exemplo de Jesus, é eterno e, Todo Poderoso, ou seja, Ele é Deus. O termo “Pneumatologia” vem do grego pneuma”, espírito e logia, estudo ou tratado.  Todavia, para formarmos uma idéia mais correta desta doutrina bíblica, partiremos do sentido original da palavra “Ruah” no hebraico e “Pneuma” no grego que significa “Hálito”, “Vento” ou “Espírito”. O hálito, considerado como a força vital, e o vento era, para os israelitas, forças misteriosas, poderosas, temíveis (Êx 15.8,10; 2Sm 22.16; 1Rs 19.11; Is 11.4; 40.7; Jó 38.24). Não é de se admirar, pois, que os fenômenos misteriosos e extraordinários, seja no homem seja na natureza, que manifestam um poder especial, sejam atribuídos ao “hálito” ou “Espírito” de Deus. Basta uma ligeira confrontada em algum dicionário, chave ou concordância bíblica, para constatarmos a enorme quantidade de referencias que se encontram na Bíblia sobre o assunto, fato que nos leva a fazer a seguinte declaração sobre o tema: A DOUTRINA DO ESPÍRITO SANTO E ESSENCIALMENTE UMA DOUTRINA DA REVELAÇÃO. Não cabendo aqui uma "teologia natural" do Espírito Santo que se possa contrastar com uma "teologia revelada" dele. Aqui, mais do que sobre qualquer outro tema teológico, a Bíblia tem a palavra. Como bem disse Hammond: "É necessário ajustar estreitamente às Escrituras todo pensamento e discussão relacionados com as pessoas da Trindade".  No entanto, vale lembrar que o Espírito de Deus no AT raríssimas vezes é chamado Espírito Santo. Diversas vezes, porém, o é na tradução grega dos Setenta (LXX), nos livros gregos e nos apócrifos do AT, e muitas vezes nas traduções aramaicas, na literatura rabínica e no NT.  Deus é essencialmente santo de sorte que “Espírito Santo” significa propriamente “Espírito divino” e o enchi do Espírito de Deus, de sabedoria, e de entendimento, e de ciência em todo artifício, Êx 31:3 RC. Esta expressão foi provavelmente substituindo termos mais antigos como o “Espírito de Iavé”, ou “Espírito de Eloim”, porquanto os judeus posteriores evitavam cada vez mais pronunciar os nomes de Deus.

I. O ESPÍRITO SANTO, SUA INFLUÊNCIA E PERSONALIDADE.
Ter personalidade implica na qualidade ou fato de ser uma pessoa. Quanto ao Espírito  Santo, isto é um fato descrito na Bíblia, tanto quanto a  personalidade do Pai e do Filho. As igrejas primitivas o conheciam como uma pessoa Divina, que poderia ser seguida (At 13:2),  e com quem poderiam ter comunhão (2Co 13:13; 1Jo 5:7). As distinções trinitárianas, no entanto, não estão reveladas claramente no AT e nem sempre denota uma pessoa, e mesmo nos casos em que a idéia da pessoa está claramente presente, nem sempre indicará a terceira pessoa da Trindade Santa. Às vezes o termo é empregado de forma figurada para denotar o “sopro” de Deus.
·         “Pela palavra do SENHOR foram feitos os céus; e todo o exército deles, pelo espírito da sua boca.” (Sl 33:6 RC)
Em alguns casos, o termo é simplesmente um sinônimo de “Deus”
·         Aonde posso ir a fim de escapar do teu Espírito? Para onde posso fugir da tua presença? Sl 139:7.
É muito comum usar o termo para designar a força da vida, o princípio que faz viver as criaturas, e isso de maneira única, peculiar a Deus. O espírito que permanece nas criaturas e do qual a sua própria existência depende, provém de Deus e as liga a Deus.
·         Mas acontece que dentro das pessoas há um espírito, há um sopro do Todo-Poderoso que dá sabedoria. Jó 32:8.
(Cf também Jó 33.4; 34.14,15; Sl 104.29; Is 42.5).
Deus é chamado “Deus” ou “Pai” dos espíritos de toda carne”, Mas eles se prostraram sobre os seus rostos, e disseram: Ó Deus, Deus dos espíritos de toda carne, pecará um só homem, e indignar-te-ás tu tanto contra toda esta congregação? Nm 16:22 RC. Em alguns casos fica evidente que o Espírito de Deus não é um simples poder, mas uma pessoa. Já a primeira passagem em que o Espírito é mencionado, A terra era um vazio, sem nenhum ser vivente, e estava coberta por um mar profundo. A escuridão cobria o mar, e o Espírito de Deus se movia por cima da água. Gn 1:2. chama a atenção para esta função de comunicar vida, e este fato é particularizado com relação à criação do homem, Gn 2.7.

1. ATUAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO NO ANTIGO TESTAMENTO.
Extraordinárias demonstrações de poder, proezas, força e audácia, são atribuídas ao Espírito de Deus ao longo de todo o AT. Por exemplo, os juízes que Deus levantava para a libertação de Israel, eram homens, consideravelmente capacitados corajosos e possuidores de uma força extraordinária, mas o verdadeiro segredo das suas realizações estava, não neles, mas no poder sobrenatural que lhes sobrevinha.
·         Ele foi guiado pelo Espírito de Deus, o SENHOR, e se tornou o líder de Israel. Otoniel foi para a guerra, e o SENHOR fez com que ele vencesse o rei da Mesopotâmia. Jz 3:10.
Foi o Espírito de Deus quem os capacitou a acionarem a libertação do povo. O Espírito Santo se apoderou de Sansão, e este de forma heróica dilacerou um leão, abateu trinta homens, arrebentou as cordas com que está amarrado, e ainda, matou mil homens com a queixada de um jumento (Jz 13.25; 14.6,19; 15.14,15). O Espírito Santo vem sobre Otoniel, Gideão, Jefté ou Saul, estes tornam-se capazes de feitos espetaculares e de vitórias inesperadas (Jz 3.10; 6.34; 11.29; 1Sm 11.6). Sob o influência do Espírito Santo, Balaão pronunciou o seu oráculo (Nm 24.2) e entram em êxtase os profetas, os anciãos, os enviados de Saul e até o próprio Saul (1Sm 10.5-13; 19.20-24; 1Rs 22.10-12; Nm 11.25). Nestes e em semelhantes fenômenos, que transcendem as forças humanas ou se afastam da conduta natural do homem, os israelitas viam uma atividade do Espírito Santo (Ez 3.10-15; 8.3; 11.1,24; 37.1; 1Cr 12.18; 2Cr 15.1; 20.14; Jl 3:1). Mas houve também casos em que o Espírito Santo não operou como força que se manifestava em fenômenos transitórios, e sim como poder permanente, conferido por Deus a pessoas em vista de um determinado ofício:
·         O Espírito foi posto, e repousou, sobre os setenta que foram nomeados para assistir Moisés no trabalho de governar e julgar o povo de Israel, Nm 11.17, 25, 26. Estes também receberam temporariamente o Espírito de profecia, como atestado da sua vocação.
·         Josué foi escolhido como sucessor de Moisés, Disse o SENHOR a Moisés: Toma Josué, filho de Num, homem em quem há o Espírito, e impõe-lhe as mãos; Nm 27:18 RA
·         Quando Saul e Davi foram ungidos reis, o Espírito do Senhor veio sobre eles para qualificá-los para a sua importante missão, 1Sm 10.6,10; 16.13,14.
·         Repousa sobre o rei messiânico e os seus colaboradores (Is 11.2; 28.6), sobre o servo de Iavé (Is 42.1) e sobre o profeta que deve anunciar ao povo a boa nova (Is 61.1).
Há também claro reconhecimento da operação do Espírito Santo na esfera intelectual. Eliú declara isto: Na verdade, há um espírito no homem, e o sopro do Todo-Poderoso o faz sábio. Jó 32:8 RA. O discernimento intelectual, ou a capacidade de compreender os problemas da vida, atribui-se a uma influência iluminadora do Espírito Santo. O aprimoramento da habilidade artística também é atribuída ao Espírito do Senhor:
·         Falarás também a todos os que são sábios de coração, a quem eu tenha enchido do espírito de sabedoria, que façam vestes a Arão para santificá-lo, para que me administre o ofício sacerdotal. Êx 28:3 RC.
Certos homens, caracterizados pelos revestimentos de dotes especiais, foram qualificados para a obra mais fina que devia ser realizada quanto à construção do tabernáculo e aos adornos das vestes sacerdotais.
·         E deste o teu bom espírito, para os ensinar; e o teu maná não retiraste da sua boca; e água lhes deste na sua sede. Ne 9:20 RC.
É interessante que os escritos mais antigos, com exceção de alguns textos proféticos (Is 4.3; 11.2-5; 28.6) cuja origem pré-exílica é posta em dúvida por muitos críticos, não atribuem ao Espírito Santo efeitos morais, mas unicamente psíquico. Via-se, porém, nestes efeitos psíquicos, uma intenção de ordem moral, pois era assim que o Deus de Israel cumpria poderosamente as promessas da aliança, capacitando os seus representantes, por uma intervenção transitória ou por um dom permanente, para salvar ou para guiar o povo. (Cf também: Jz 6.34; 11.20; 13.25; 14.6, 19; 15.14).

2. O ESPÍRITO SANTO E SUA AÇÃO NO AT.
O fato de que no Pentecostes o Espírito Santo desceu sobre a igreja em Jerusalém, inaugurando o que alguns denominam "a dispensação do Espírito Santo", de certa forma obscureceu o fato de que o mesmo estava presente e atuante entre os homens no AT
·         E Estevão terminou, dizendo: Como vocês são teimosos! Como são duros de coração e surdos para ouvir a mensagem de Deus! Vocês sempre têm rejeitado o Espírito Santo, como os seus antepassados rejeitaram. At 7:51 .
O Espírito Santo é considerado como um poder procedente de Deus, que leva adiante a historia da salvação. No AT ele se chama:
·         Espírito de Jeová.
·         Espírito de Deus.
·         Espírito de Sabedoria.
O Espírito Santo é Deus, mas, ao mesmo tempo, de certa maneira, o VT acaba por distinguí-lo de Deus, não no sentido de ensinar a doutrina da Triunidade ou da Trindade, porque, como notamos, encontramos, no VT, a doutrina da Unidade de Deus, e nunca o da Trindade. Como exemplo citamos Gn 1.2, onde encontramos estas palavras: “...e o Espírito Deus se movia sobre a face das águas". ou ainda Gn 6.3 com estas palavras: “Então disse o Senhor: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele lambem é carne: porém os seus dias serão cento e vinte anos”. No livro dos Salmos temos uma passagem que revela, certa distinção entre Deus e o Espírito Santo. “Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito voluntário” (Sl 51.11).

3. AÇÃO SOBRENATURAL DO ESPÍRITO SANTO NO HOMEM.
Diversos poderes foram conferidos a homens pela ação sobrenatural do Espírito Santo, como bem observamos nos casos de Sansão e Jéfte juízes de Israel. Estas ações geralmente eram de caráter temporário, isto é, o Espírito Santo vinha sobre o indivíduo e de forma sobrenatural, capacitava-o para a ação que se fazia necessária, depois, se retirava dele.
·         Então o Espírito do Senhor veio sobre Jefté, e atravessou ele por Gileade e Manassés: porque passou até Mizpá de Gileade, e de Mizpá de Gileade passou até aos filhos de Amom” Jz 11.29.
·         Então o Espírito do Senhor se apossou dele tão possantemente que o fendeu de alto a baixo, como quem fende um cabrito, sem ter nada na sua mão; porém nem a seu pai nem a sua mãe deu a saber o que o filho tinha feito” Jz 14.6.
Esta ação de capacitação especial e poderosa por parte do Espírito de Deus, não era oferecida aos homens em geral, mas a certos homens, que geralmente eram incumbidos de uma missão ou chamada especial de Deus, necessitando desta capacitação sobrenatural de sabedoria ou força para o bom desempenho de sua tarefa.
·         Eis que tenho chamado por nome a Bezaleei, o filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, e o enchi do Espírito de Deus, de sabedoria, e de entendimento, e de ciência em todo o artifício, para inventar invenções, e obrar em ouro, em prata e em cobre, e em lavramento de pedras para engastar, e em artifício de madeira, para obrar em todo lavor Ex 31.2-5
Podemos ver também claramente o Espírito de Deus operando nos profetas como Espírito de revelação. Sendo, neste caso. o Espírito Santo o órgão que, por intermédio dos profetas, transmitia continuamente as ordens de Deus a seu povo (Zc 7.12; Ne 9.30). Assim, um profeta podia facilmente ser identificado como “homem do EspíritoChegaram os dias da visitação, chegaram os dias da retribuição; Israel o saberá; o profeta é um insensato, o homem de espírito é um louco; por causa da abundância da tua iniqüidade, também avultará o ódio.” Os 9:7 RC.
·         Davi: O Espírito do Senhor fala por meu intermédio, e a sua palavra está na minha língua 2Sm 23.2.
·         Neemias: No entanto os aturaste por muitos anos, e testemunhaste contra eles pelo teu Espírito, por intermédio dos teus profetas; porém eles não deram ouvidos Ne 9.30.
·         Ezequiel: E estendeu a forma de uma mão, e me tomou pêlos cabelos da minha cabeça; e o Espírito me levantou entre a terra e o céu, e me trouxe a Jerusalém em visões de Deus, até a entrada da porta do pátio de dentro, que olha para o norte, onde estava o assento da imagem dos ciúmes, que provoca ciúmes Ez 8.3.
·         Zacarias: Sim, fizeram os seus corações duros como diamante, para que não ouvissem a lei nem as palavras que o Senhor dos Exércitos enviara pelo seu Espírito mediante os profetas que nos precederam. Zc 7.12
Cf. também 1Rs 22.24; 1Pe 1.11; 2Pe 1.21.

Do estudo destas passagens vimos claramente, que a atuação do Espírito Santo no VT não era para todos em geral, senão para alguns poucos escolhidos. E interessante notar também que os resultados da sua presença eram visíveis, isto e, manifestavam-se em entusiasmo, arrebatamento, transporte, etc. O Espírito Santo trabalhou muito ativamente desde o inicio da criação. Ao principio, a sua ação era sempre limitada a esta ou aquela pessoa, a esta ou aquela localidade; porem, a medida que nos vamos aproximando do NT, o raio de ação do Espírito Santo se vai estendendo cada vez mais. A considerar, pela marcha dos acontecimentos no VT, e de se esperar que a atividade do Espírito Santo no NT seja de uma intensidade mais febril.


Lição 1 - Pneumatologia
SEIVAB - Seminário Evangélico Interdenominacional Vale das Bençãos

A TRADIÇÃO QUE RECEBEMOS.

Mandamo s -vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segu...