sábado, 16 de julho de 2016

UM CORPO EM CRISTO

IGREJA BATISTA NACIONAL VALE DAS BENÇÃOS
EM BACAXÁ/ SAQUAREMA
CULTO DE ESTUDO DA PALAVRA
CARTA AOS EFÉSIOS – LIÇÃO 6

UM CORPO EM CRISTO
19/07/2016
26/07/2016
(Continuação)

Texto Básico: Efésios 4.1-12 Por isso eu, que estou preso porque sirvo o Senhor Jesus Cristo, peço a vocês que vivam de uma maneira que esteja de acordo com o que Deus quis quando chamou vocês.  Sejam sempre humildes, bem educados e pacientes, suportando uns aos outros com amor.  Façam tudo para conservar, por meio da paz que une vocês, a união que o Espírito dá.  Há um só corpo, e um só Espírito, e uma só esperança, para a qual Deus chamou vocês.  Há um só Senhor, uma só fé e um só batismo.  E há somente um Deus e Pai de todos, que é o Senhor de todos, que age por meio de todos e está em todos.  Porém cada um de nós recebeu um dom especial, de acordo com o que Cristo deu.  Como dizem as Escrituras Sagradas: “Quando Ele subiu aos lugares mais altos, levou consigo muitos prisioneiros e deu dons às pessoas.” O que quer dizer “Ele subiu”? Quer dizer que Ele também desceu até os lugares mais baixos da terra, isto é, até o mundo dos mortos.  Assim, quem desceu é o mesmo que subiu, acima e além dos céus, para encher todo o Universo com a Sua presença.  Foi Ele quem “deu dons às pessoas”. Ele escolheu alguns para serem apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e ainda outros para pastores e mestres da Igreja.  Ele fez isso para preparar o povo de Deus para o serviço cristão, a fim de construir o corpo de Cristo.

Introdução: Paulo escreveu extensamente em relação ao respeito à unidade que deve haver entre os judeus e os gentios em Cristo, Agora ele começa a descrever de forma clara e sucinta, a maneira como manter essa unidade. Paulo procura utilizar em sua carta uma linguagem simples capaz de mostrar as qualidades que a Igreja precisa manter na sua unidade, pois são exatamente estas qualidades ou uniformidades que vão diferenciar a igreja de Cristo das demais organizações humanas. É exatamente esta união que Paulo trata a partir deste ponto. “E fez isso para também poder trazer para perto de si a Igreja em toda a sua beleza, pura e perfeita, sem manchas, ou rugas, ou qualquer outro defeito.” 

I. "SOMENTE UM..." (4:1-6).
Façam tudo para conservar, por meio da paz que une vocês, a união que o Espírito dá.” (4:3)
Paulo discorre sobre a necessidade de a igreja manter sua unidade vivendo como filhos adotados por Deus “Deu já havia resolvido que nos tornaria seus filhos, por meio de Jesus Cristo...”. 1:5.  Para que isso aconteça a Igreja precisa manter algumas qualidades essenciais das quais Paulo destaca:
  • Humildade. Sentimento proveniente do conhecimento dos próprios erros e defeitos.
  • Mansidão. Índole pacífica, calma, brandura.
  • Longanimidade. Paciência para suportar as afrontas.
  • Clemência. Virtude que modera o rigor da justiça, brandura, amenidade.

Sejam sempre humildes, bem educados e pacientes, suportando uns aos outros com amor.” 4:2. Estas são qualidades que apresentam a Igreja como um referencial para um mundo tão cheio de pessoas arrogantes e cruéis.  É preciso que a igreja se entregue diligentemente ao desenvolvimento da unidade fator de essencial para o relacionamento familiar com bases cristã:

1. UM CORPO.
A Bíblia em parte alguma ensina ou sequer menciona o que chamamos denominações. A Bíblia fala, e isto incansavelmente, de um corpo, o corpo de Cristo, que é a igreja (1:22-23). Por esta razão, as várias denominações existentes não podem assumir a posição de partículas do Corpo de Cristo ou se identificarem como uma “divisão” do mesmo Corpo. O Corpo de Cristo é indivisível, ele é uno. As denominações se mostram importantes nas questões relativas ao encontro e local para “congregar”, isto é, um local para exercer sua posição de Filho com pessoas que exercem esta mesma posição, mas sem nenhuma conotação de separação ou individualidade. Somos todos parte de um mesmo Corpo.

2. UM ESPÍRITO.
O Espírito Santo é o agente que estabelece no homem condições finais para que este tenha um encontro com Cristo e se torne Filho de Deus passando a pertencer a uma igreja uma. Toda esta unidade é exercida por obra do Espírito Santo que apesar de Uno, é apresentado, ao mesmo tempo na Bíblia como Deus “trino”. Ele é uno no sentido de que é suficiente para santificar a igreja “Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus,” 1Co 6:19, e para mantê-la livre deste mundo. Mas é trino por ser Deus assim como o Pai e o Filho é Deus. O Espírito Santo é a garantia de que receberemos o que Deus prometeu ao seu povo, e isso nos dá a certeza de que Deus dará liberdade completa aos que são seus. Portanto, louvemos a sua glória.  1:14

3. UMA ESPERANÇA. 
Os termos esperança e confiança representam uma expectativa no cumprimento de um desejo, e é a segunda virtude mencionada em 1Co 13.13 e baseia o seu conceito na confiança Pessoal em Deus (Rm 15.13). Cristo é a esperança da Igreja (1Tm 1.1; Cl 1.27). O símbolo da esperança é a âncora (Hb 6.18-19). O Dicionário da Língua portuguesa define confiança no sentimento de se conseguir o que se deseja ou a coragem proveniente da convicção no próprio valor. Mas em referência a religião, o mesmo dicionário a descreve como uma virtude teológica que inclina a vontade a confiar na bondade e onipotência de Deus, e a esperar na vida eterna pelos méritos de Cristo. Verdade, nossa esperança é estar no céu com o Senhor Jesus (Jo 14:1-3). Todas as outras esperanças, reencarnação, purgatório, um paraíso terrestre, riquezas nesta vida, dividem em vez de unir. Naquele tempo vocês estavam separados de Cristo; eram estrangeiros e não pertenciam ao povo escolhido de Deus. Não tinham parte nas suas alianças, que eram baseadas nas promessas de Deus para o seu povo. E neste mundo viviam sem esperança e sem Deus. 2:12

4. UM SENHOR.
O termo “Senhor” é tradução do hebraico ADONAI e do grego. KYRIOS. Senhor é o título de Deus como dono de tudo o que existe especialmente daqueles que são seus servos. (Sl 97.5; Rm 14.4-8). No NT, o termo “Senhor” é usado tanto em referência a Pessoa de Deus o Pai, como para Jesus Cristo, o Deus Filho, como para Deus Espírito Santo. Por ser uma doutrina de difícil compreensão a trindade chega às vezes a confundir os menos avisados que chegam mesmo achar impossível afirmar com certeza de qual deles o texto está falando. Mas basta uma passagem pelo contexto e logo teremos o texto esclarecido. O que Paulo deseja enfatizar mesmo é que existe somente uma autoridade para nosso serviço a Deus, e esta autoridade está com a Pessoa do Senhor Jesus Cristo. A Igreja deve ser submissa a Ele em todos os sentidos. Foi Ele quem se entregou por ela e não há nenhuma outra lei ou senhor sobre ela. (Estudamos este tema intitulado “Os Fundamentos da Fé Cristã” postado no Mural da Bíblia).

5. UMA FÉ.
Fé é a crença em algo que não podemos ver, tocar ou provar. Vimos na lição anterior que a Bíblia não se preocupa em defini-la e o texto que sempre entendemos ser a melhor definição, na verdade não a define, apenas apresenta as características que a identificam (Hb 11.1). A Bíblia vai sempre identificar a fé descrevendo-a como a crença em Deus. Tanto no Velho quanto no Novo Testamento, a fé tem muitos significados.
  • Fé pode significar simples confiança em Deus ou na Palavra de Deus.
  • Fé pode também significar ativa obediência a Deus. 
Desta forma, a fé sempre apontará para os significados que compõe todas as crenças do cristianismo. "A verdade".
  • Em Cl 2:7, a palavra fé é usada para significar algo que os cristãos aceitaram e tentam vivenciar em suas vidas. 
  • Em 2Tm 4:7, Paulo se descreve como alguém que "guardou a fé". E mais uma vez a ênfase de Paulo recai no fato de que não há muitos caminhos de fé para o céu, mas somente um. 
A Bíblia seja em que sentidos a entendermos, sempre nos exortará a que obedeçamos à fé que Cristo nos entregou no NT (Jd 3), ou seremos perdidos para sempre.

6. UM BATISMO. 
O que significa a final o Batismo? Qual o poder que o ato do batismo pode exercer sobre a nossa vida? Uma olhada com mais atenção para os textos bíblicos e vamos perceber que o batismo não passa de um anúncio público de uma experiência pessoal. É um ato cristão de obediência e um testemunho público do desejo do crente de se identificar com Cristo e segui-lo. Jesus deu exemplo sendo batizado por João Batista e ordenou o ensino sobre o batismo. Mas Jesus e nenhum dos escritores sagrados apontaram o batismo como uma atitude capaz de operar transformações ou mesmo garantir entrada no Reino dos céus. O Batismo é a afirmação pública da nossa fé. Jesus mandou que seus discípulos batizassem outros crentes (Mt 28:19). Como SÍMBOLO, o batismo pode ser visto como morte, sepultamento e ressurreição do crente em Cristo Jesus. É uma visão externa da mudança interna de uma pessoa. O crente deixa para trás a velha maneira de viver em troca de uma nova vida em Cristo. É símbolo de salvação, não um requisito para a salvação ou a vida eterna. Entretanto, como um ato de obediência, também não deve ser opcional para os cristãos. O batismo indica nosso desejo de dizer à nossa igreja e ao mundo que estamos comprometidos com a pessoa de Jesus e seus ensinamentos e todos os crentes em Cristo devem desejar este ato tão significante para suas vidas.

7. UM DEUS.
Deus no hebraico: El, Elah, Eloah, Elohim. No grego: Theós. O nome mais geral da Divindade (Gn 1.1; Jo 1.1). Deus é o Ser Supremo, único, infinito, criador e sustentador do universo. É espírito pessoal e subsiste em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. É santo, justo, amoroso e perdoador de todos os que se arrependem. O ateu diz que Deus não existe; o agnóstico diz que não podemos saber se Deus existe ou não; os crentes sabem que Deus existe e afirma: “... nele vivemos, nos movemos e existimos” (At 17.28). Somos unidos sob um único Deus, que nos criou iguais, deu-nos vida igualmente, e nos julgará igualmente, de acordo com o que fizermos com nossas vidas. 2Co 5:10 Porque é necessário que todos nós sejamos manifestos diante do tribunal de Cristo, para que cada um receba o que fez por meio do corpo, segundo o que praticou, o bem ou o mal.

II. COM VISTAS AO APERFEIÇOAMENTO.
Ef 4.11 Foi ele quem “deu dons às pessoas”. Ele escolheu alguns para serem apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e ainda outros para pastores e mestres da Igreja.
Pela graça de Deus distribuiu muitas "dádivas" à igreja e para àqueles que participam da vitória da salvação (4:7-11). Estas dádivas ou dons de Cristo são capacitações do Espírito Santo para o auxílio ou edificação da Igreja. Estes dons servem de ajuda ou auxílio no desenvolvimento do trabalho a ser exercido no Corpo de Cristo. Os cristãos necessitam deste auxilio enquanto crescem no Senhor.
  • Os "apóstolos" e os "profetas" completaram a obra do Senhor revelando a vontade de Deus (Jo 14:26; 2Pe 1:3). Os apóstolos serviram nos tempos bíblicos como “plantadores” de Igrejas enquanto os profetas serviram como mensageiros da Palavra de Deus. 
  • Os "evangelistas" eram os pregadores das boas novas do evangelho através do mundo, ensinando e convidando as pessoas a entregarem suas vidas a Cristo (Mt 28:20). Seria um ministério como o dos “Missionários”. Hoje o cargo de evangelista assume uma função mais local auxiliando os pastores e dirigentes nas igrejas.
  • "Pastores e mestres" cuidam das necessidades dos cristãos nas congregações locais, das quais eles também são membros (1Pe 5:1-4).

CONCLUSÃO.
Os chamados como “obreiros” para trabalharem no Corpo de Cristo devem se esforçar no sentido de que através de sua dedicação no trabalho, outros crentes sejam preparados para o exercício da "edificação do corpo de Cristo" (4:12). Uma igreja que está trabalhando refletirá em seu ministério:
  • "unidade da fé" (4:13). 
  • "a verdade em amor" 
  • Crescimento em Cristo (4:15), 
  • Trabalho em conjunto (4:16).

Os cristãos aperfeiçoados em Cristo caminham segundo "a verdade em Cristo", como aprenderam na Bíblia (4:17-21). O cristão se "despe" de uma velha vida e se "veste" de uma nova em Cristo Jesus (4:22-24).

SALA DE ESTUDOS - HERMENÊUTICA

Sala de Estudos Introdução:  Hoje é nosso primeiro dia Sala de Estudo. Iniciamos agora uma nova reunião onde teremos o privilégio de ...