terça-feira, 6 de setembro de 2016

A Santificação

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
Ministério Batista Vale das Bênçãos em Bacaxá/Saquarema
SOTERIOLOGIA, A DOUTRINA DA SALVAÇÃO.
LIÇÃO 9 – SANTIFICAÇÃO.
10.09.2016

Texto Básico. Ef 4:15-32
15 - Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, 16 - Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor. 17 - E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente. 18 - Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; 19 - Os quais, havendo perdido todo o sentimento, se entregaram à dissolução, para com avidez cometerem toda a impureza. 20 - Mas vós não aprendestes assim a Cristo, 21 - Se é que o tendes ouvido, e nele fostes ensinados, como está a verdade em Jesus; 22 - Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; 23 - E vos renoveis no espírito da vossa mente; 24 - E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. 25 - Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros. 26 - Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. 27 - Não deis lugar ao diabo. 28 - Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade. 29 - Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. 30 - E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. 31 - Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós, 32 - Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.

Introdução: Estamos chegando ao fim do nosso estudo da Soteriologia. E já que estamos no final é bom recapitularmos um pouco do que vimos até aqui. Podemos dizer que aprendemos e agora afirmamos com plena convicção de fé e conhecimento que a Salvação é um processo que somente acontece mediante o sacrifício realizado por Cristo Jesus na cruz do Calvário. Somos alcançados no momento em que percebemos nosso estado de pecadores e arrependidos entregamos nossas vidas a Ele. No momento da nossa conversão somos aceitos por Deus. Fato comprovados através de três atos que chamamos de "imediatos". Estudamos cada um destes atos separadamente embora eles se processem em conjunto. São eles: A Regeneração, a Justificação e a adoção. Hoje, fechando este estudo veremos que além destes três atos mediatos, ainda existe um quarto ato. A este chamamos de "Ato Processual". Ele é chamado assim em razão da maneira como ele se acontece. Este é um ato da conversão que vai se processando ao longo da caminhada. Chama-se "Santificação". Fizemos no estudo uma breve distinção entre os efeitos de cada ato em nossa vida.
  • Justificação. É o ato pelo qual nós os pecadores temos os nossos pecados perdoados em razão da imputação da justiça de Deus e mediante o sacrifício de Cristo na cruz do Calvário.
  • A Regeneração. É o ato segundo o qual nós pecadores experimentamos o novo nascimento e somos recebidos por Deus como novas criaturas.
  • Adoção. É o processo segundo o qual somos declarados filhos de Deus mediante o Sacrifício de Cristo na cruz do calvário.

Em fim, temos diante de nós mais um tema e vamos estudá-lo com o mesmo interesse demonstrado até aqui. O último processo, também chamado de ato processual chama-se a Santificação.

I. QUARTO ATO: A SANTIFICAÇÃO.
Hb 12.14 Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;
A palavra hebraica traduzida para “santo” é “quadash”. Esta palavra se deriva da raiz “quad” e seu significado aponta para termos como “cortar” ou “separar”. A ideia básica não é de apresentar Deus numa qualidade moral nem relacioná-lo com alguma coisa ou pessoa. Na Bíblia o Deus Santo é sempre apresentado como um ser absolutamente distinto de todas as suas criaturas sendo exaltado sobre elas em infinita majestade. Definição num aspecto especificamente ético que aponta para Seu atributo de santidade sem qualquer comunhão com o pecado (Jo 34.10; Hc 1.13; 1Jo 1:5).

Segundo se define no Dicionário Informal a santificação pode ser entendida como o processo pelo qual adquirimos a qualidade de santos tendo como resultado final a purificação do nosso corpo e de nossa alma. Neste estágio finalmente alcançamos a libertação dos desejos e hábitos tidos como pecaminosos. Esta doutrina bíblica cristã consiste em que o crente tenha abandonado totalmente hábitos e costumes da vida cotidiana que se constituem em pecado contra a Pessoa de Deus que impedem a salvação da alma por ocasião da morte do corpo. Podemos entender todo este processo segundo um costume antigo. Nas eras dos povos primitivos, uma pessoa acometida pela antiga doença da lepra, era hipoteticamente considerada imunda, e não lhe era permitido conviver com as demais pessoas. Somente através da cura do seu estado esta pessoa poderia ser considerada santificada. Este termo é aplicado no sentido espiritual, quando uma pessoa comete pecados contra Deus sendo por isso mesmo considerada "imunda". Somente quando ela alcança o perdão dos seus pecados é que esta pessoa é santificada. Portanto, podemos dizer que doença do corpo e doença do espírito tornam as pessoas em algum sentido imundas. A santificação aparece então como a libertação deste mal.

1. DEFINIÇÃO E CONCEITOS DO TERMO SANTIFICAÇÃO.
A Bíblia vai nos apresentar alguns conceitos e definições em relação ao termo Santificação. Podemos enumerar alguns conceitos observando-o em Relação a Pessoa de Deus, a Pessoa de Cristo e a nossa pessoa propriamente dita.
  1. Santidade é separação para Deus. Observando a Santificação em relação a Pessoa de Deus facilmente percebemos que o termo aponta para um processo de separação da impureza e do pecado. Porém é de se notar que embora as pessoas sejam o alvo maior deste tema, o termo aponta também para coisas ou lugares.  (2Co 6:14–7:1).
  2.  Santidade é imputação de Cristo como nossa santidade. A palavra imputação no caso do Senhor Jesus nos conduz a um sentido mais direcional falando de responsabilidades. Neste caso nos tornamos santos em virtude da imputação de Cristo como nossa justiça. Ele se tornou justiça para nós, assumindo para isso todas as responsabilidades dos nossos erros. (1Co 1.30). Paulo diz que somos “santificados em Cristo Jesus” (1Co 1.2; At 26.18; Ef 5.26). Assim, nós os crentes somos santos em virtude da justiça de Deus por estarmos revestidos com a santidade de Cristo. Neste sentido, todos nós somos chamados de “santos” sem levar em consideração nossas conquistas espirituais (Rm 1.7; 1Co 1.2; Ef 1.1; Fp 1.1; Cl 1.1). Fato que podemos denominar de “santificação posicional”.
  3. Purificação do Mau Moral. Esta é a chamada “santificação progressiva”. A pergunta do salmista é: “de que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho?”. Tem como resposta, “observando-o segundo a Tua Palavra” (Sl 119.9). É o processo contínuo. À medida que vamos conhecendo Deus e nos relacionando com Ele mais de perto, vamos crescendo neste processo de santidade.
  4. Conformidade com a Imagem de Cristo. Ser conforme a imagem de Cristo é, sem dúvida alguma, o aspecto mais positivo no processo da santificação. É o caso da nossa separação e da imputação de Cristo como aspectos posicionais. (Rm 8.9; 2Co 3.18; Gl 5.22,23; Fp 1.6; 3.10; 1Jo 3.2). Biblicamente este processo se estende por toda a vida do crente e só será consumado por completo quando estivermos com o Senhor.


2. DIFERENÇAS BÁSICAS ENTRE IMEDIATO E PROCESSUAL.
Lv 19.2 “Santos sereis, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo”   
Evidentemente a “santificação” pode ser vista sob dois pontos distintos quanto a sua atuação. Primeiro vemos seu aspecto imediato quando o pecador arrependido dos seus pecados entrega sua vida ao Senhor Jesus recebendo-o como Salvador Pessoal e de forma imediata é regenerado, justificado, recebido como filho de Deus e declarado santo. Já no seu aspecto processual a santificação requer um condicionamento, isto é, uma vez declarados santos, precisamos conduzir nossa vida, dai para frente, como diz o Apóstolo Paulo em Rm 6:4 De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Por esta razão dizemos que a santificação é processual tendo em vista que a "novidade de vida" de que fala Paulo é um processo diário.
Podemos estar nos perguntando, como acontece este processo? Veremos. O primeiro meio de santificação é a Palavra de Deus, ou seja, a meditação, a leitura, o estudo e a obediência à mesma (Sl 119:9; Jo 15.3; 17.17; Ef 5.26; 2Tm 3.16; 1Pe 1.22,23). O segundo meio de santificação é a prática de coisas que nos aproximam de Deus. Podem ser coisas simples mais que nas suas realizações trazem satisfações espirituais. Cosas como frequência aos cultos, vida de oração, linguagem irrepreensível e coisas do gênero. ICo 9:27 Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.

O  terceiro meio acontece por meio do poder do Espírito Santo (Rm 8.13). 

3. O ALCANCE DA SANTIFICAÇÃO.
Jo 17:16-17 Não são do mundo, como eu do mundo não sou. Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.
O Senhor Jesus sempre tinha muito a dizer em relação ao processo da santificação. No Texto de João 17 no verso 16 Ele diz: "Não são do mundo, como eu do mundo não sou". Ele faz esta observação antes de fazer o seu pedido: "Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade". Santificação é um estado de separação para Deus. Todos os salvos em Jesus Cristo entram neste estado quando são nascidos para Deus. Porém a santificação deve ser vista também como uma experiência prática dessa separação, é o efeito da obediência a Palavra de Deus na vida do salvo. Hb 10.10 Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez.
Os vários textos encontrados na Bíblia podem nos ajudar a fazer um acompanhamento de como se desenvolve e as razões pelos quais se desenvolvem a santificação em nós.
  • ITs 5:23 E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo.

O primeiro texto que destacamos nos revela em que áreas da vida devemos ser santificados. Paulo não deixa dúvidas: Espírito, alma e corpo. Desta forma não deixa de fora nenhum aspecto que se relacione a nossa vida e o nosso viver diário. Ele diz "sejam plenamente conservados irrepreensíveis”. Paulo quer nos apresentar como pessoas onde não exista qualquer tipo de repreensão a ser feita.
  • 1Co 6.11 Assim foram alguns de vocês. Mas foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.

Paulo agora fala de um estado de transformação que experimentamos no ato da salvação. Ele fala do nosso estado anterior e ao mesmo tempo, fala do processo que
Mudou a nossa vida por completo. Aqui ele cita a santificação, a justificação e inicia usando um termo que pode muito bem representar todo o processo. ...Mas foram lavados...
  • 1Co 1.2 À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso SENHOR Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:

Aos Corintos Paulo começa com uma centralidade em referência ao tratamento que deve ser dispensado a igreja. Aqui não se trata de pessoas boas ou pessoas dotadas de capacidades especiais. Não, são pessoas como todas as outras, com as mesmas limitações. A diferença está no fato de que estas pessoas experimentaram a santidade em seu estágio mais verdadeiro e no maior sentido da palavra, isto é na Pessoa do Senhor Jesus Cristo. Paulo chega a ser enfático quando afirma: ...chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso SENHOR Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:

BIBLIOGRAFIA:
SETECEB. SEMINÁRIO TEOLÓGICO CRISTÃO EVANGÉLICO DO BRASIL
BibliaOn.com.
WWW.estudosda bíblia.com.br
WWW.gotquestion.org


SALA DE ESTUDOS - HERMENÊUTICA

Sala de Estudos Introdução:  Hoje é nosso primeiro dia Sala de Estudo. Iniciamos agora uma nova reunião onde teremos o privilégio de ...