segunda-feira, 27 de junho de 2016

AUTORIDADE CRISTÃ

NOSSA CREDENDA E NOSSA AGENDA. 
➡Credenda. Conceitos fundamentais de nossa Expressão de fé.  ➡Agenda. Pratica ou uso dos conceitos.
A "credenda" pode ser vista como teoria enquanto que a "agenda" a prática. Numa linguagem bem popular a "credenda" pode ser entendida como: "coisas para serem acreditadas,  enquanto que "agenda", coisas para serem feitas.
Na "credenda" definimos a doutrina, na "agenda" definimos a maneira ou a pratica na manifestação destas doutrinas. Como igreja evangélica somos Batistas Nacionais e temos a Bíblia Sagrada como nossa única regra de fé e prática, portanto, é de se esperar que tanto nossa credenda quanto nossa agenda esteja baseada pura e unicamente nos conceitos bíblicos.

I. AUTORIDADE NA IGREJA. 
Quando falamos em autoridade cristã na Igreja, por questão de estudo, podemos dividir o assunto em pelo menos  três aspectos fundamentais:
➡ Autoridade Suprema. A Pessoa do Senhor Jesus.
➡ Autoridade Escrita. A Bíblia Sagrada.
➡ A Voz da Autoridade . A Pessoa do Espírito Santo.
Devemos contudo levar em conta as unidades, a estabilidade e o desenvolvimento harmônicos das demais igrejas evangélicas no Brasil, que assim como nós, tem a Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus como sua regra e expressão de fé e prática, cuja consciência e responsabilidade já há muitos justificam a oficialização e divulgação de seus fundamentos.

Texto Básico: Rm 13:1-2 Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação. 

I. CRISTO A FONTE SUPREMA DA AUTORIDADE CRISTÃ. 
A Igreja tem sobre si uma fonte suprema de autoridade cristã que não pode ser definida ou enquadrada a nenhum aspecto humano de liderança terrena. Não se trata de uma autoridade temporal ou passageira, mas no seu aspecto fundamental, a autoridade cristã sobre a Igreja é exercida pela Pessoa do Senhor Jesus Cristo,  e por esta razão seu caráter eterno e supremo. Eterno e supremo porque emana daquele que tem em si divindade e soberania.
⏩Cl 2.9 “porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade” Ninguém pode ou deve ser visto, na Casa de Deus como autoridade em condições igual ou superior a Cristo. Somos completamente dependentes Dele,  e tudo o que diz respeito a vida e a fé emanam unicamente daquele que é Rei e Senhor sobre nós

⏩Cl 2:6, 7 Portanto, assim como recebestes a Cristo Jesus, o Senhor, assim também nele andai, arraigados e edificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, abundando em ação de graças. A soberania do Senhor Jesus sobre a Igreja origina-se por sua condição divina e pelo seu caráter ou seus atributos incomunicáveis. 

⏩Rm 1.20 Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis 

1. ETERNIDADE E PODER. 
 Sl 90:2 Antes de formares os montes e de começares a criar a terra e o Universo, tu és Deus eternamente, no passado, no presente e no futuro.
Eternidade quando se refere a Pessoa de Deus indica tempo sem começo e nem fim. Somente Deus por sua condição exerce tal atributo. Ninguém é eterno no mesmo sentido, nossa "eternidade" só pode ser vista no aspecto de que a morte não tem mais poder sobre nós (salvos em Jesus Cristo).

Quanto ao poder, o próprio Senhor Jesus declara sua condição ao dizer: Ap 1:8 Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso. 

2. UNIGÊNITO FILHO DE DEUS. 
1Jo 4.9 Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio dele vivamos. 
O termo "unigênito" indica a condição de filho único de Deus. O Senhor Jesus, como Filho Unigênito de Deus possui condição divina, assim como o Pai e, sendo Ele Deus no sentido expresso da palavra e é capaz de exercer autoridade Suprema com condições somente atribuída a Pessoa de Deus.
⏩Jo 1:14 E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai
Como Filho unigênito e doador da sua própria vida, o Senhor Jesus se apresenta em condições plenas de exercer autoridade suprema sobre a Igreja, tendo em vista que a vida da Igreja emana unicamente Dele.
⏩1Jo 4:9 Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio dele vivamos. 

3° REDENTOR VICÁRIO. 
Hb 9.12 e não pelo sangue de bodes e novilhos, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez por todas no santo lugar, havendo obtido uma eterna redenção. 
Aqui temos duas palavras que devem ser entendidas a luz da revelação bíblica "Redenção" e "Vicária".

1. Redenção é o ato de remir ou redimir, e tem o sentido de "resgatar". Na Biblia este termo vai apontar para o ato de "Devolver ao verdadeiro proprietário algo que ele perdeu ou que, de alguma firma lhe foi tirado".Por causa do pecado a raça humana perdeu o direito a sua alma. No processo da Redenção, o Senhor Jesus, por Sua morte na cruz, traz "remissão" sobre os nossos pecados. Neste ato de "Redenção" tudo o que perdemos devido a culpa do pecado, nos é devolvido imediatamente,  fazendo de nós pessoas em condições de morar no céu.

2. Vicário. O termo vicário vai nos falar da culpa do pecado. O termo aponta para "alguem tomando o lugar ou a vez de outro, e refere-se ao fato de que Cristo se entregou na Cruz, morrendo em nosso lugar.
⏩ Rm 3.24 sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus. 

4. RESSURRETO E VITORIOSO.
Rm 1.4 e que com poder foi declarado Filho de Deus segundo o espírito de santidade, pela ressurreição dentre os mortos, Jesus Cristo nosso Senhor. 
A autoridade do Senhor Jesus sobre a Igreja se expressa em amor, sabedoria e santidade divina. É um exercício benéfico, saudável e livre de condições de autoritarismo. Sua autoridade apesar de suprema evidencia-se na totalidade da vida naqueles que receberam os benefícios da sua morte e ressurreição.  A vida cristã exige sim obediência aos mandamentos de Cristo, exige dedicação a seu serviço, fidelidade ao seu reino e máxima devoção a Sua Pessoa, como Senhor. No entanto nenhuma dessas "condições" são autoritárias ou desumanas.

II. A BÍBLIA, AUTORIDADE DA PALAVRA DE DEUS COMO REGRA DE FÉ PARA A IGREJA.
Hb 4.12 Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
A Bíblia, é a Palavra de Deus. Tudo o que Deus quiz revelar ao homem em relação a si mesmo ao mundo e ao Seu plano divino, Ele revelou nas páginas das Escrituras Sagradas. A Bibia fala com autoridade divina porque é o próprio Deus falando. seja por Ele mesmo ou através de seus escritores ou profetas. Na Biblia Deus fala com o homem, Deus fala como o homem, Deus fala através do homem, mas em todas as maneiras, a Bíblia é sempre Deus falando (Pr Antonio Gilberto).

A Bíblia é a suprema regra de fé e prática porque é testemunha fidedigna e inspirada dos atos maravilhosos de Deus que através da revelação, fala Dele e apresenta o Senhor Jesus, o Filho Unigênito, como redentor da humanidade. As Escrituras revelam a mente do Senhor Jesus e ensina o significado de Seu domínio. Na sua singular e una revelação da vontade divina para a humanidade, a Bíblia é a autoridade final que atrai as pessoas a Cristo e as guia em todas as questões de fé cristã e dever moral. O indivíduo precisa aceitar a responsabilidade de estudar a Bíblia, com mente aberta e com atitude reverente, procurando o significado de sua mensagem através de pesquisa e oração, orientando a vida debaixo de sua disciplina e instrução

III.  O ESPÍRITO SANTO,  A VOZ DA AUTORIDADE DIVINA. 
1Jo 4.2 Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus. 
O Espírito Santo é o próprio Deus no mundo e, particularmente, na experiência humana. Ele é Deus e revela a Pessoa do Deus Pai e do Deus Filho bem como Sua vontade em relação ao homem.
⏩Jo 16:13 Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras. 
O Espírito Santo, portanto, é a voz da autoridade divina para a Igreja. Ele exerce autoridade e Sua autoridade expressa a vontade de Cristo. 

1.AÇÕES DO ESPIRITO SANTO. 
A REVELAÇÃO. As Escrituras são produtos de homens que, inspirados pelo Espírito Santo, falaram por Deus, a verdade da Bíblia expressando a vontade do Espírito Santo, compreendida pela iluminação do Mesmo.

CONVENCIMENTO. É o Espírito Santo que convence os homens do pecado, da justiça e do juízo, tornando, assim, efetiva a salvação individual, através da obra salvadora de Cristo.
⏩Jo 16:8 E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:

HABITAÇÃO. Ele habita no coração do crente, como advogado perante Deus e intérprete para o homem.
⏩Rm 8:26 Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

ATRAÇÃO. Ele atrai o fiel para a fé e a obediência e, assim, produz na sua vida os frutos da santidade e do amor.
⏩Gl 5:22-23 Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei. 

O Espírito Santo procura alcançar a vontade e propósitos divinos entre os homens. Ele dá aos cristãos poder e autoridade para o trabalho do reino e santifica e preserva os redimidos, para o louvor de Cristo; exige submissão livre e dinâmica à autoridade de Cristo, e uma obediência criativa e fiel a Palavra de Deus.

A TRADIÇÃO QUE RECEBEMOS.

Mandamo s -vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segu...