sábado, 21 de maio de 2011

ADOÇÃO, FILHOS E HERDEIROS

Texto Básico: Rm 8.15,17, 23/ Gl 4.1-7

Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes com temor, mas recebestes o espírito de adoção, pelo qual clamamos: Aba, Pai! e, se filhos, também herdeiros, Herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos Glorificados, e não só ela, mas até nós, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, aguardando a nossa adoração, a saber, a redenção do nosso corpo. Rm 8.15,17, 23
Digo mais isto: enquanto é menor de idade, o filho que vai herdar a propriedade do pai é tratado como escravo, mesmo sendo, de fato, o dono de tudo. Enquanto é menor, há pessoas que tomam conta dele e cuidam dos seus negócios até o tempo marcado pelo pai. Assim também nós, antes de ficarmos adultos espiritualmente, fomos escravos dos poderes espirituais que dominam o mundo. Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou o seu próprio Filho, que veio como filho de mãe humana e viveu debaixo da lei para libertar os que estavam debaixo da lei, a fim de que nós pudéssemos nos tornar filhos de Deus. E, para mostrar que vocês são seus filhos, Deus enviou o Espírito do seu Filho ao nosso coração, o Espírito que exclama: “Pai, meu Pai.” Assim vocês não são mais escravos; vocês são filhos. E, já que são filhos, Deus lhes dará tudo o que ele tem para dar aos seus filhos.” (Gl 4:1-7 )


Introdução: No conselho de Deus, a adoção foi determinada na eternidade passada. (Ef 1:5 - Deus já havia resolvido que nos tornaria seus filhos, por meio de Jesus Cristo, pois este era o seu prazer e a sua vontade.) Na experiência pessoal, a adoção se tornou realidade para o crente no momento em que recebeu Cristo (GI 3:26  Pois, por meio da fé em Cristo Jesus, todos vocês são filhos de Deus.) O completamento da adoção será a glorificação dos corpos dos crentes. Os da atual dispensação, no Arrebatamento (Fp 3:20-21 - Mas nós somos cidadãos do céu e estamos esperando ansiosamente o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que virá de lá.  Ele transformará o nosso corpo fraco e mortal e fará com que fique igual ao seu próprio corpo glorioso, usando para isso o mesmo poder que ele tem para dominar todas as coisas.”. Os do Velho Testamento e da Tribulação, ao final da Tribulação; Os do Milênio: infere-se que seja no eterno e perfeito estado, ao final de todas as profecias bíblicas.

1. DEFINIÇÃO DO TERMO
Adotar significa Outorgar a posição (direitos, privilégios, honras...) de filho de Deus; outorgar filiação (pôr na posição de Filho de Deus; adotar para dentro da família de Deus os homens que já foram feitos filhos de Deus). A palavra grega é “Huiothesia” (fIlho + “posicionamento como”) ocorre 5 vezes no NT:
·         Na adoção dos Israelitas (bênçãos basicamente materiais) Rm 9:4 - Eles são o povo escolhido por Deus; ele os tornou seus filhos e repartiu a sua glória com eles. Deus fez suas alianças com eles e lhes deu a lei, a verdadeira maneira de adorar e as promessas. (Rm 9:4)
·         Na adoção do crente a ser completada somente na redenção (glorificação) do seu corpo no Arrebatamento Rm 8:23  - E não somente o Universo, mas nós, que temos o Espírito Santo como o primeiro presente que recebemos de Deus, nós também gememos dentro de nós mesmos enquanto esperamos que Deus faça com que sejamos seus filhos e nos liberte completamente.
·         3 vezes como fato na presente vida do crente:
ü  Rm 8:15 - Porque o Espírito que vocês receberam de Deus não torna vocês escravos e não faz com que tenham medo. Pelo contrário, o Espírito torna vocês filhos de Deus; e pelo poder do Espírito dizemos com fervor a Deus: “Pai, meu Pai!
ü  Gál 4:4-6 - Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou o seu próprio Filho, que veio como filho de mãe humana e viveu debaixo da lei para libertar os que estavam debaixo da lei, a fim de que nós pudéssemos nos tornar filhos de Deus.  E, para mostrar que vocês são seus filhos, Deus enviou o Espírito do seu Filho ao nosso coração, o Espírito que exclama: “Pai, meu Pai.”
ü  Ef 1:5 - Deus já havia resolvido que nos tornaria seus filhos, por meio de Jesus Cristo, pois este era o seu prazer e a sua vontade.
Fomos preordenados para adoção como filhos. A ordem lógica (não cronológica, pois são simultâneas) é: No ato da conversão, como ato imediato acontece a Regeneração, seguida pela adoção. Regeneração dá a natureza de filho de Deus ao novo converso, enquanto a adoção dá a posição. Regeneração tem a ver com a mudança de natureza;  justificação com a mudança de situação; santificação com a mudança de caráter e a adoção com a mudança de posição.
ü  Mudando de ser rejeitado, como inimigo, para ser amado, como filho – Evans
ü  Na regeneração recebemos uma nova vida; na justificação, uma nova situação; na adoção, uma nova posição ou família – Thiessem

II. ADOÇÃO TERRESTRE E DIVINA, SIMILARIDADE E DIFERENÇAS.
O sentido bíblico para adoção é o mesmo secular, isto é, “aceitação legal como filho.” Comparando ambos descobrimos as similaridades e possíveis diferenças entre elas. Como semelhança temos:
  1. Em ambas, é o pai que toma todas as iniciativas e ações que a provêem. O SENHOR Deus diz: “Venham cá, vamos discutir este assunto. Os seus pecados os deixaram manchados de vermelho, manchados de vermelho escuro; mas eu os lavarei, e vocês ficarão brancos como a neve, brancos como a lã.(Is 1:18)
  2. Ambas provêem uma herança a quem nada tinha nem nada merecia. Nós somos seus filhos, e por isso receberemos as bênçãos que ele guarda para o seu povo, e também receberemos com Cristo aquilo que Deus tem guardado para ele. Porque, se tomamos parte nos sofrimentos de Cristo, também tomaremos parte na sua glória.(Rm 8:17) – 1Pe 1.19.
  3. Ambas provêem um nome novo.  Aos que conseguirem a vitória eu darei do maná escondido. E a cada um deles darei uma pedra branca, na qual está escrito um nome novo que ninguém conhece, a não ser quem o recebe. (Ap 2:17).
Embora existam estas similaridades, poderemos também encontrar algumas diferenças tais como:
  1. O homem nunca adota seu próprio filho. Deus adota quem já foi feito Seu filho. Porém alguns creram nele e o receberam, e a estes ele deu o direito de se tornarem filhos de Deus. (Jo 1:12)
  2. O homem sem filhos só se satisfaz ao adotar um, mas Deus tinha um Filho amado. E do céu veio uma voz, que disse: Este é o meu Filho querido, que me dá muita alegria! (Mt 3:17)
  3. O homem usualmente adota quem tem as melhores características, Deus adota os miseráveis pecadores, os quais se vêem como pior de todos - O ensinamento verdadeiro e que deve ser crido e aceito de todo o coração é este: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior. (1Tm 1:15)
  4. O homem nunca pode dar a sua natureza ao adotado, porém Deus sempre a dá - Como dizem as Escrituras Sagradas: “Quem pode conhecer a mente do Senhor? Quem é capaz de lhe dar conselhos?” Mas nós pensamos como Cristo pensa. (1Co 2:16)
  5. O homem, às vezes pode anular a adoção que fez, Deus nunca o faz, seus adotados estão absolutamente seguros - Porque Deus não muda de idéia a respeito de quem ele escolhe e abençoa. (Rm 11:29)
III. RESULTADOS DA ADOÇÃO.
O pecador que recebeu a Jesus como Senhor da sua vida passa a gozar de privilégios de filho, pois ato imediato a sua conversão é a adoção. Na situação de “adotado” por Deus, o homem recebe como resultado de sua adoção:
  1. Libertação da escravidão da lei - Porque o Espírito que vocês receberam de Deus não torna vocês escravos e não faz com que tenham medo. Pelo contrário, o Espírito torna vocês filhos de Deus; e pelo poder do Espírito dizemos com fervor a Deus: “Pai, meu Pai!” (Rm 8:15)
  2. Recebimento do penhor da herança (Espírito Santo). Todas as coisas são feitas de acordo com o plano e com a decisão de Deus. De acordo com a sua vontade e com aquilo que ele havia resolvido desde o princípio, Deus nos escolheu para sermos o seu povo, por meio da nossa união com Cristo.  Portanto, digo que nós, que fomos os primeiros a pôr a nossa esperança em Cristo, louvemos a glória de Deus.  A mesma coisa aconteceu também com vocês. Quando ouviram a verdadeira mensagem, a boa notícia que trouxe para vocês a salvação, vocês creram em Cristo. E Deus pôs em vocês a sua marca de proprietário quando lhes deu o Espírito Santo, que ele havia prometido.  O Espírito Santo é a garantia de que receberemos o que Deus prometeu ao seu povo, e isso nos dá a certeza de que Deus dará liberdade completa aos que são seus. Portanto, louvemos a sua glória. (Ef 1:11-14)
  3. Comunhão com o Pai. Deus é fiel e chamou vocês para que vivam em união com o seu Filho Jesus Cristo, o nosso Senhor. (1Co 1:9).

SALA DE ESTUDOS - HERMENÊUTICA

Sala de Estudos Introdução:  Hoje é nosso primeiro dia Sala de Estudo. Iniciamos agora uma nova reunião onde teremos o privilégio de ...