quarta-feira, 9 de setembro de 2015

NÃO DIGA NÃO A REVELAÇÃO DE DEUS



Gn 12.1-9. 1 Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.  2 Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. 3 Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. 4 Partiu, pois Abrão, como o Senhor lhe ordenara, e Ló foi com ele. Tinha Abrão setenta e cinco anos quando saiu de Harã. 5 Abrão levou consigo a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhes acresceram em Harã; e saíram a fim de irem à terra de Canaã; e à terra de Canaã chegaram. 6 Passou Abrão pela terra até o lugar de Siquém, até o carvalho de Moré. Nesse tempo estavam os cananeus na terra. 7 Apareceu, porém, o Senhor a Abrão, e disse: À tua semente darei esta terra. Abrão, pois, edificou ali um altar ao Senhor, que lhe aparecera. 8 Então passou dali para o monte ao oriente de Betel, e armou a sua tenda, ficando-lhe Betel ao ocidente, e Ai ao oriente; também ali edificou um altar ao Senhor, e invocou o nome do Senhor. 9 Depois continuou Abrão o seu caminho, seguindo ainda para o sul.

Int. Este mês vamos refletir, numa série de estudos que vão falar sobre a nossa disposição em obedecermos a Deus. Nestes dias seremos levados a considerar nossas reações diante de pelo menos três situações no que concerne a revelação divina para nossas vidas.

1. Quem é a Pessoa de Deus e porque Ele ofertou tamanho amor em relação a nós, seres humanos?

b) Qual o projeto de Deus para nossa vida e em que sentido Deus espera que vivamos neste mundo a fé que professamos a Ele?

c) Até  que ponto a obediência aos mandamentos de Deus devem e podem influenciar nas nossas tomadas de decisões?

I. A REVELAÇÃO DE DEUS.

O texto de Gênesis destaca o chamado de Abraão e marca o ponto inicial em que Deus, de forma progressiva, começa a revelar-se no sentido de estabelecer o projeto de salvação em relação ao homem. Segundo definição do dicionário da língua portuguesa, Revelação são um conjunto das verdades outrora ocultas que são manifestadas através de qualquer processo de comunicação por parte daquele que detém estas verdades. Podemos dizer, numa definição mais teológica que revelação é a ção divina que comunica aos homens os desígnios de Deus. São as duas as formas que Deus tem escolhido para Se revelar à humanidade.

1. A REVELAÇÃO GERAL.

A revelação geral refere às verdades gerais que podemos aprender sobre Deus através da natureza. Rm 1:20: “Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis”.

2. A REVELAÇÃO ESPECIAL.

A revelação especial refere às verdades mais específicas que podemos aprender sobre Deus através do sobrenatural. A revelação especial é como Deus escolheu Se revelar através de meios milagrosos. Ela inclui aparições físicas de Deus, sonhos, visões, a Palavra escrita de Deus e mais importante, a Pessoa do Senhor Jesus Cristo.

II.  ENTENDENDO E ATENDENDO AO CHAMADO DE DEUS.

No caso de Abraão, podemos encontrar evidências de que ele, reconheceu prontamente quem o estava chamando, e, baseado no conhecimento que ele tinha a respeito da Pessoa Deus, ele entendeu o chamado divino. Abraão, neste texto é desafiado em sua fé, e prontamente obedece ao chamado divino.Considerando que para a maioria de nós, uma decisão como esta de Abraão pode ser uma decisão muito difícil, nos vemos diante de duas perguntas que precisam de respostas que nos ajudem a entendermos todo o  processo divino.

a) O que levou Abraão a obedecer prontamente a ordem divina em "sair da sua terra" ?

b) O que fez com que Abraão decidisse por obedecer a Deus, uma vez que tal decisão causaria uma mudança radical tanto para ele quanto para sua família?

Se entendermos a prontidão de Abraão em obedecer a Deus, talvez possamos responder algumas perguntas direcionadas a nós mesmos.

1. Será que, adaptando a história de Abraão para nossos dias, seríamos capazes de obedecer um chamado com implicações como o chamado de Abraão?

2. O que Abraão teria visto ou entendido  que fez com que ele simplesmente não pudesse dizer não para Deus?

A única resposta possível para a prontidão de Abraão era seu entendimento em relação a revelação divina e ao chamado de Deus para sua vida e para a vida do seu povo. Por isso Abraão não teve como dizer não. Abraão entendeu que Deus o estava chamando, baseado nas revelações pessoais de Deus, e foi capaz de tomar três importantes decisões:

a) Abraão entendeu o chamado de Deus.

b)  Abraão confiou nas promessas de Deus.

c) Abraão seguiu as orientações de Deus.

3. Quanto a nós, qual a revelação que temos a respeito de Deus? O que Deus representa para nós?

O que precisamos é de uma revelação correta e profunda da Pessoa de Deus. Precisamos conhecê-lo e nos relacionarmos com Ele pois nossos medos, desconfianças e resistências no que diz respeito a obediência divina deve-se unicamente a nossa falta de conhecimento e relacionamento com a Pessoa bendita de Deus.

4. É verdade que a maioria das pessoas  tem medo da vontade de Deus como se Ele fosse um "desmancha prazeres"?

Não faz sentido ser cristão  e não conhecer Deus. Cristianismo não é religião, cristianismo é relacionamento pessoal com Deus através de Jesus Cristo. Se temos dificuldades ou medo em relação a vontade de Deus para nossa vida, é uma forte evidência que não sabemos absolutamente nada em relação a Ele.

Jr 29.11 Pois eu bem sei os planos que estou projetando para vós, diz o Senhor; planos de paz, e não de mal, para vos dar um futuro e uma esperança.

Rm 12.1,2 Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

Voltamos as perguntas iniciais: Quem era Deus afinal? O que Abraão teria visto e entendido que fez com que ele simplesmente fosse impedido de dizer não ao chamado divino? As respostas a estas e demais perguntas a respeito de Deus podem ser encontradas na Biblia, Sua Palavra. Foi a partir destas revelações a respeito da Pessoa de Deus que Abraão decidiu por Ele. Abraão descobriu pela revelação divina que...

1. Deus é Criador de tudo, a partir do nada. Ap 4.11 Digno és, Senhor nosso e Deus nosso, de receber a glória e a honra e o poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade existiram e foram criadas.

Como alguém pode dizer não para aquele que é o Criador de tudo e de todas as coisas? Rm 9.20 Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?

2. Deus é amor . Deus é bom. 1Jo 4.8 Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.

Faz parte da natureza divina o se doar. Por conhecer a Deus Abraão teve a certeza que podia confiar plenamente na vontade divina para sua vida. Abraão poderia não saber naquele momento todas as implicações pela escolha que estava fazendo, no entanto sabia que podia confiar em que Deus tinha em suas mãos, todo o controle da situação.

3. Deus é onisciente, onipresente e onipotente. Sl 139.2,4 Tu conheces o meu sentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Esquadrinhas o meu andar, e o meu deitar, e conheces todos os meus caminhos. Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó Senhor, tudo conheces.

Como não obedecer e não se entregar a um Deus que tudo sabe? Quando conhecemos Deus fica mais fácil submeter-se a Ele. Deus, por sua divindade possui atributos que são inerentes somente a ele mesmo.

Ele é onisciente, Ele sabe de todas as coisas e tem todas as coisas sob o seu controle.

Ele é  onipresente, está em todos os lugares, e por tanto, a qualquer lugar que Deus lhe enviasse, uma coisa era certa para Abraão, Deus ali estaria com Ele.

Deus é onipotente, isto é, Deus é detentor de Todo poder seja no céu, seja na terra. Ele é  Todo Poderoso, portanto, não havia absolutamente nada a temer.

4. Deus é um Deus de propósitos. Cl 1.16 porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.

Conclusão: Somente aquele que nos criou pode mostrar o propósito para o qual fomos criados. Abraão compreendeu isso quando teve seu encontro pessoal com Deus. Para Abraão ficou claro que Deus o tinha criado para ser uma bênção não somente para sua família, mas para muita família na terra.

6. Será que estamos dispostos a pagar um preço  para ser uma bênção na vida de muita gente?

Deus está disposto a nos fazer bênção para nossa família, para nossa igreja e para muitas pessoas que precisam ainda ter um encontro com Ele. Nossa posição é a de sob hipótese nenhuma, dizer não para sua chamada....

Portanto prepare-se...

(Estudo ministrado em edificação Célula Igreja Congregacional Lins de Vasconcelos)

A TRADIÇÃO QUE RECEBEMOS.

Mandamo s -vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segu...