segunda-feira, 23 de março de 2015

BUSCANDO SANTIDADE E VIVENDO EM AVIVAMENTO

BUSCANDO A SANTIDADE E VIVENDO EM AVIVAMENTO
Rm 8.7, 10 porque a velha natureza pecaminosa dentro de nós é inimiga de Deus. Ela nunca se submete à Lei de Deus, e nunca o fará... Mas se Cristo vive dentro de vocês, seus corpos estão mortos por causa do pecado; no entanto, o espírito está vivo por causa da justiça.

SANTIDADE   É por assim dizer o atributo essencial da Pessoa bendita de Deus. O termo descreve Deus como um ser distinto e inspirador do mais profundo respeito sendo por isso mesmo digno da mais alta e profunda adoração. O termo hebreu "kadosh" que significa "separar" apresenta a santidade como um processo  que consiste antes de tudo em que o homem se  aposse da graça Divina que transforma seu interior fazendo-o participante da santidade e da vida de Deus. Jonathan Edwards, o grande teólogo, disse que para vencer o pecado, devemos substituir um desejo pecaminoso por um desejo mais forte de santidade. A questão não é matar a paixão, mas ser apaixonado pelas coisas certas. O segredo é ser apaixonado pelas coisas de Deus. Gl 5.17 Porque nós por natureza gostamos de fazer as coisas ruins que são justamente o oposto das coisas que o Espírito nos manda fazer; e as coisas boas que desejamos fazer quando o Espírito nos domina são justamente o oposto dos nossos desejos naturais. Estas duas forças dentro de nós estão lutando constantemente uma contra a outra, a fim de ganharem o domínio sobre nós, e os nossos desejos nunca estão livres de suas pressões. O convite, portanto, é para uma separação total e incondicional para Deus pois "Santidade" fala em um coração santo que não suporta viver sem esta busca constante pela santificação. Gl 5.24 Aqueles que pertencem a Cristo Jesus crucificaram seus maus desejos e paixões.

A IMPORTÂNCIA DA SANTIFICAÇÃO A LUZ DA BÍBLIA.
Êx 15:11 Não há outro deus como tu, ó Senhor ! Quem é santo e majestoso como tu? Quem pode fazer os milagres e as maravilhas que fazes?
A Bíblia inteira trata da santificação.  A palavra parece não menos que 600 vezes nas páginas das Sagradas Escrituras, algumas vezes ela se refere ao caráter do homem outras fala dos atributos de Deus.Então este  não é um tema novo, e pelo que podemos ver nas Escrituras, tambem não é um estilo de vida opcional. Santidade é em todos os sentidos um retorno a Deus. O escritor aos Hebreus chega mesmo a fazer a seguinte afirmação: Hb 12.14. Procurem viver em paz com todos e busquem levar uma vida pura e santa, porque aquele que não é santo não verá o Senhor. O conceito da santidade vai sempre apontar para a Pessoa bendita de Deus destacando sua absoluta pureza moral, como um indicador de que Deus não somente é incapaz de pecar como também não tolera de forma algums o pecado. Ez 39.7 “Assim farei o meu povo de Israel conhecer o meu santo nome. Nunca mais permitirei que eles desonrem o meu nome diante de outras nações. Assim todas as nações saberão que eu sou o SENHOR, o Santo de Israel". A santidade mostrar ainda que o domínio de Deus exercido sobre a criação distingue sua perfeição moral do caráter caído  e maculado inerente a todos os seres humanos. 1Sm 2:2 Ninguém é santo como o Senhor ; não existe outro deus além dele, e não há nenhum protetor como o nosso Deus. Portanto vejam a importância da santidade; medida em que nos aproximamos de Deus, mas descobrimos o exercício soberano da Sua majestade gloriosa. Sl 47.8 Assentado em seu santo trono, Deus reina sobre todas as nações. A santidade de Deus aponta para a separação de tudo aquilo que é mau ou corrompido. Em Jó 34.10 lemos: Vocês que têm bom senso, ouçam! Será que Deus faria alguma coisa errada? Será que o Todo-poderoso cometeria injustiças? Mas é o Salmo 99 quem apresenta de forma sublime e contundente toda verdade escondida por trás deste conceito abstrato e descritivo do caráter e do padrão de absoluta perfeição moral pertencente unica e exclusivamente, a Pessoa de Deus.

Os versos 1-3 O SENHOR reina! As nações tremem! O seu trono é sustentado pelos querubins; a terra será abalada!  Grande é o SENHOR em Sião! Ele é exaltado acima de todas as nações! Que as nações louvem o seu grande e poderoso nome, que é santo!
A única coisa que identifica o Senhor deste reino e o atributo pelo qual ele se faz conhecido. O salmista não se preocupa em apresentar um nome,  não faz questão de mencionar nenhuma geneologia e nunca fala dele como uma pessoa humana e finita.
A apresentação fica por conta daquilo que este Rei representa,  do grande poder que Ele detem e por conta do domínio que Ele exerce sobre todo o seu reino. A única coisa que se diz é que como Senhor Ele reina e o seu reino é exaltado sobre de toda e qualquer nação. Por fim o salmista fala do aspecto que melhor classifica o Senhor deste reino. Descrever o Rei não parece ser uma tarefa fácil,  talvez por isso ele não o identifica por um nome mas por um dos seus aspecto mais importante sua santidade: o seu grande e poderoso nome, que é santo! O texto fala do santo Deus cujo nome deve ser reverenciado e adorado por toda a sua criação. Homens, anjos todos os seres viventes, exatamente como nas estrofes 2 e 5 do hino 124 da HC "Adorai-O, anjos poderosos,Vós que Sua glória contemplais! Vós, remidos, já vitoriosos; Graças, rendei-Lhe mais! ...Homens! Jovens! Velhos e meninos! Adorai ao vosso Redentor! Reis e sábios, grandes, pequeninos,Dai-Lhe veraz louvor!"

Os versos 4,5 Como Rei poderoso ele ama a justiça e estabelece o direito, a honestidade e a verdade por todo o Israel. Proclamem a grandeza do SENHOR, o nosso Deus! Ele é santo, e por isso devemos nos curvar até o chão diante dele.
Apartir destes versos  o salmista passa a descrever com mais clareza o conceito de separação do pecado e do mal. Ele passa a descrever Deus como o Rei cujo Reino tem por base a santidade e a justiça. Um Rei que, em virtude do seu grande amor santo e incompreensível estabeleçe por força de lei para o seu reino tudo aquilo que é justo,  honesto e verdadeiro. Sl 11.7. O SENHOR ama a justiça, porque ele é justo. Quem obedece de coração à sua lei, viverá na sua presença.

II. AS POSSIBILIDADES DA SANTIFICAÇÃO.
Ef 4.24. Sim, vocês devem revestir-se do novo ser, criado por Deus, que é parecido com a sua natureza, santa e justa, proveniente da verdade.
A santificação é um processo que nos faz amar mais as coisas de Deus, do que as coisas do mundo. Através da santificação Deus passa a agir em nós de maneira que nos faz ser semelhante a Ele. Se a Santidade é uma escolha,  um estilo de vida, será preciso abrir mão de algumas coisas, e principalmente renunciar a nossa natureza carnal. Rm 8.7, 10 porque a velha natureza pecaminosa dentro de nós é inimiga de Deus. Ela nunca se submete à Lei de Deus, e nunca o fará... Contudo são nas páginas do AT que encontraremos o Deus santo em sua interação com o homem pecador, acreditando neste homem, e por acreditar na possibilidade da redenção,  Deus passa a incentivá-lo a que busque de todas as formas possíveis viver a realidade daquilo na Bíblia se conceitua como "santificação" Lv 19.2 “Diga o seguinte a toda a comunidade de Israel: Sejam santos porque eu, o SENHOR, o Deus de vocês, sou santo"

III. O PADRÃO DA SANTIDADE DIVINA.
Êx 15:11 Não há outro deus como tu, ó Senhor ! Quem é santo e majestoso como tu? Quem pode fazer os milagres e as maravilhas que fazes?
Se o conceito de santidade basea-se na expressão da Pessoa bendita de Deus, isto significa que santidade se expressa quando a mente humana está em consonância com a mente divina. Ser santo, portanto é pensar com o padrão da Palavra de Deus. Evitar o pecado e esforçar-se o máximo para "consagrar" a Deus a nossa vida em uma entrega voluntária e dedicada a Ele, é tudo que se pede num conceito básico de santificação. . Jó 11.13, 14 Contudo, faça um propósito de consagrar o seu coração, e estender as mãos para ele; abandonar o pecado que mancha as suas mãos e não permitir que a maldade habite em sua casa.

1. UMA ENTREGA PESSOAL
O santo deve usar todas as suas forças para ser como o Senhor Jesus. Deve pensar como Ele,  andar conforme a imagem dele e cultivar, como Ele o fruto do Espírito. O santo procura demonstrar interesse em ter um bom testemunho mortificando os desejos do mundo e fujindo das inclinações da carne. Rm8.29. Desde o princípio de tudo, Deus já conhecia os seus escolhidos, e ele também os predestinou para que se tornassem semelhantes à imagem de seu Filho, de tal modo que seu Filho seja o primeiro entre muitos irmãos.

2. UMA ENTREGA MORAL
Ser santo é abominar a mentira,  a difamação,  a maledicência,  o engano, a desonestidade,  e a injustiça mesmo nas pequenas coisas.Ser santo é buscar fidelidade em deveres e relacionamentos. Cl 3.8-10 entretanto, agora é o momento de arrancar e lançar fora todas estas coisas: ira, ódio, maldade, blasfêmia e palavras obscenas. Não mintam uns aos outros; a vida velha que vocês levavam, com toda a sua perversidade, é que fazia essa espécie de coisas; agora ela está morta e desapareceu. Vocês estão vivendo uma espécie de vida totalmente nova, que consiste em estar continuamente aprendendo cada vez mais o que é correto, e procurando constantemente ser cada vez maítimois semelhantes a Cristo, que criou essa vida nova no íntimo de vocês. Lutando para ser bom esposo (esposa), bons filhos, bons patrões,  bons empregados, bons vizinhos, bons amigos, bons cidadões, bons em particular, bons em público,  bons na rua, bons e, casa, bons na igreja.  1Pe 2.1. Portanto, libertem-se dos seus sentimentos de maldade e de todo engano! Acabem com a falta de sinceridade e o ciúme, e parem de falar dos outros por trás.

Conclusão:
É impossível viver o avivamento sem que primeiro experimentemos um processo legítimo de santificação em nossas vidas. Não dá para ficarmos nos enganando com palavras bonitas e bem colocadas se não experimentarmos de vez um processo de transformação.
Deus não está pedindo muito de nós,  Ele só pede,  e para isso Ele nos deu o Seu Espírito,  que vivamos nossa vida de tal maneira  tal que o agrademos em tudo.
At 17.28. ‘Porque nele nós vivemos, e nos movemos, e existimos!’... ‘Nós também somos descendência dele’.


PREPARANDO-SE PARA O SERMÃO

SALA DE ESTUDO Antes de começarmos a desvendar todos os mistérios concernente o preparo do sermão propriamente dito, será de ...