sábado, 26 de junho de 2010

VIRTUDES FUNDAMENTAIS AO LIDER CRISTÃO

Texto: 1Co 9.24-27 - Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível. Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado. 


Definição: Líder é um ministro de Deus que junto às pessoas que o seguem, formam um companheirismo que se torna uma igreja local. Os líderes precisam exemplificar características de liderança que não só atrairão as pessoas, mas também as motivarão a se tornarem como ele. O líder é aquele que respondeu ao chamado de Deus, cujo papel lhe é afirmado e confiado com autoridade pelo grupo para conduzi-lo, para construir e estender o corpo de jesus Cristo, a Igreja.

CARACTERÍSTICAS:

  1. CONVICÇÃO. certeza adquirida, ou persuasão íntima.
  2. CORAGEM. energia moral ante situações aflitivas ou difíceis.
  3. CAPACIDADE. Qualidade que pessoa tem de satisfazer para determinado fim.

I. UM LÍDER CRISTÃO É ALGUÉM QUE RECONHECE SUA VOCAÇÃO E É CONVICTO DE SUA CHAMADA.
"...pois eu assim corro, não como a coisa incerta..."
Basta estudarmos um pouco que seja sobre o assunto liderança para descobrirmos que determinadas pessoas já nascem praticamente líderes (filhos de famílias reais, por exemplo, herdam posições de liderança). Algumas pessoas, no entanto, alcançam liderança por meio de qualificações especiais ou por promoção, outros são simplesmente "chamados" para liderar. No caso do cristão, ele tem que ter senso de chamada para ser um líder usado por Deus. Isto lhe dará um desejo pessoal, convicção e garantia para esta área ministerial. Será esta convicção de ser um líder chamado que lhe dará fé interior e coragem para bem servir no ministério de liderança não obstante os custos, as circunstâncias e os desafios do trabalho (pois não chegue a pensar que ser líder é uma tarefa fácil. O Ministério Cristão requer líderes que estejam seguros da sua chamada. Rm 1.1 - PAULO, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho de Deus. 

1. CINCO MANEIRAS DE SE CHEGAR A LIDERANÇA.

  • ASPIRAÇÃO - 1Tm 3.1 - Aspiração aqui tem o sentido de "desejo veemente", porém não é desejo "obsessivo", fixo em algo ou alguma coisa, a ponto de que para conseguir tal intento, não se importe com ninguém, achando que o fim justifique os meios. 1Pe 5.2 - Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; 
  • USURPAÇÃO - 3Jo 9 - Usurpar significa apoderar-se violentamente, adquirir com fraude, alcançar sem direito, exercer indevidamente. alguns por "sede" de poder sobre as pessoas, não medem as consequências e se preciso "pisam em outros que possam estar "atrapalhando" seus planos. Como no caso de Diótrefes, que no desejo de ser o "primeiro", impedia que as cartas enviadas por joão chegassem a conhecimento da Igreja.
  • NEGOCIAÇÃO - Gl 1.10-12 - Ato ou efeito de negociar, de fazer negócios, discutir acordos com partes envolvidas, fazer transação comercial. tudo isto é negociação. Infelizmente encontramos pessoas que se utilizam de verdadeiras "negociatas" para chegarem a ser "obreiros" na igreja, utilizando dos seguintes meios: A Persuasão, utilizando-se de meios capazes de influenciar a decisão pastoral na escolha de novos obreiros. O Agrado. Não sendo verdadeiros quando se aproximam com delicadeza, afabilidade e cortesia, especialmente em relação a liderança da igreja. O que querem é fazer parte da "cúpula", são verdadeiros lobos vestidos de ovelhas (Mt 7.15). O Aprendizado Humano. Neste caso, ele procura "impressionar" o pastor com seus suposstos conhecimentos. ele tem formação, mas não tem chamada. Tem cultura secular, porém é desprovido de cultura espiritual.
  • NOMEAÇÃO - 1Tm 5.22. Nomear significa chamar ou designar pelo nome. assim quando o obreiro é nomeado, é porque ele se mostrou merecedor do cargo, nem sempre "capaz" de exercer o mesmo. O bom mesmo é ser capaz e provar ser merecedor.
  • ELEIÇÃO - 1Tm 1.12 - Na eleição conseguiremos distinguir o fator divino na escolha humana de obreiros para a igreja. Um gesto de Misericórdia. v.13. Um gesto Soberano. "Ele (Deus) escolheu, ele fez isto...'" Um gesto Pessoal. "Ele me achou que eu era merecedor..."

O LÍDER VOCACIONADO É ALGUÉM QUE FAZ USO CORRETO DA AUTORIDADE A ELE CONFIADA. Mc 1.22 - E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas. 
Este líder demonstra por suas atitudes as seguintes paixões:

  • paixão por Cristo - Gl 2.20; 1Co 4.10; 16.22
  • Paixão pelo Evangelho de Cristo - At 20.24
  • Paixão pela Bíblia - 2Co 2.17; Jo 14.24
  • Paixão pela Igreja de Cristo - Cl 1.24; At 16.5
  • Paixão por sua vida Espiritual - 1Pe 2.2; 1Co 15.19

II. UM LÍDER CRISTÃO É ALGUÉM QUE CORAJOSAMENTE ENTROU NA BATALHA E RECONHECE SUAS ARMAS.
...combato, não como batendo no ar...
Deus quer líderes "visionários" que possam compartilhar sua visão aos participantes de sua equipe. Os líderes que sabem implementar uma estratégia dada por Deus são os únicos que podem influenciar os participantes de sua equipe para alcançar os objectivos mutuamente definidos e aceito pela Igreja. ele demonstra ser capaz, corajoso e consciente da batalha que ele mesmo escolheu.

1. AS ARMAS DO LÍDER

  • INTEGRIDADE INQUESTIONÁVEL. Jo 1.1 - Um líder representa Deus dentro e fora da comunidade cristã. a integridade é a base não só para as pessoas o respeitarem, mas para confiarem nele e o seguirem. Paulo incluiu a integridade como uma qualificação necessária ao líder cristão. 1Tm 3.2; Tt 1.6
  • CAPACIDADE INEGÁVEL. 2Co 3.5,6 - Podemos aprender muito para nos tornarmos líderes capazes por meio de bons mestres. E continuaremos aperfeiçoando nossas habilidades, usando e avaliando os resultados. porém a maior habilidade do líder cristão é sua dependência de Deus. habilidades e capacidades relacionadas com o ministério de liderança são produtos de aprendizado e coragem de usar lado a lado com dons concedidos por Deus.
  • RESPONSABILIDADE INTOCÁVEL. Responsabilidade é uma característica que Deus e as pessoas esperam dos que estão em ministérios de liderança. lideres cristão responsáveis ama seu trabalho e sempre trabalham para mudar do bom para o melhor. Eles procuram ser exemplo e tomam decisões sempre com muita oração assumindo responsabilidades pelo resultados dessas mesma decisões. 1Co 4.6,16; Fp 3.17.
  • LEALDADE INALTERÁVEL. Ser leal em liderança, significa ser fiel em seu compromisso. ser fiel para com a equipe de auxiliares e pra com o grupo. É fazer crescer uma companhia saudável entre liderança e liderados. a lealdade é a longevidade do líder comprometido, sãos as razões para que suas igrejas tenham um crescimento saudável e reprodutivo. Seu compromisso com o Senhor Jesus é altamente contagioso. lideres leais produzem membros leais.

III. UM LÍDER CRISTÃO É ALGUÉM QUE MESMO SENDO CAPAZ DE LIDERAR, NÃO SE ESQUECE JAMAIS DA SUA CAPACIDADE DE SERVIR
"...antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.

Capacidade para liderar, como vimos, pode ser aprendida. Alguns líderes torna-se excelentes no ministério porque são capazes de ouvir. Eles não abrem mão de uma oportunidade de "sentar" para ouvir uma boa exposição da Palavra de Deus. Outros, pelo contrário, mesmo tendo uma chamada, tornam-se lideres ineficazes, pois não conseguem parar para aprender, estão sempre muito "ocupados" para participar de um estudo de liderança, ou porque acham que já sabem tudo ou porque simplesmente acham que existem coisas mais "importantes" para se preocupar, ao invés de estar "parado" ouvindo alguém "falar" por algumas horas.

1. ESTILOS DE LIDERANÇA.

  • LIDERANÇA CARISMÁTICA. CARISMA: Força ou dom conferida por graça divina/ Qualidades especiais de liderança derivadas de individualidade excepcional. Este tipo de liderança concentra-se numa espécie de "pessoa-ídolo", um heroi, vítima ou coisa parecida. Tal líder passa a ser tido como de origem fora do comum, quase um "sobrenatural" (como alguns de que temos conhecimento). Esse líder, geralmente surge nas crises da nação e do povo. Sob tal líder o povo muda sua linha de raciocínio de um instante para o outro.
  • LIDERANÇA REFORMISTA. Esta liderança concentra-se em promessas, esperanças e anseios do povo. É uma liderança hostil, agressiva e destruidora. Geralmente o líder é muito persuasivo. Nessa forma liderança ocorre mudanças de instituições, de governos e de organizações sociais.
  • LIDERANÇA COERCITIVA OU AUTOCRÁTICA. (Auto= de si mesmo + kratia= governo). Neste caso, não existe "equipe". É uma forma de liderança fixa e totalitária. Usa a força como dinâmica, é monopolista (atrai unicamente para si as atenções). O líder decide tudo sozinho ou porque teve uma formação defeituosa, ou porque considera os liderados incapazes de ajudar, ou porque não sabe aproveitar as potencialidades dos outros, ou por tudo isto junto.
  • LIDERANÇA AUTÊNTICA. É a capacidade de mobilização de forças e recursos para o bem comum. Lidera pela capacidade, pelas qualidades de liderança, pela influência. Preocupa-se com a cooperação. Este tipo de liderança é pacífica, benéfica, progressiva e espontânea.

2. O QUE LEVA UM LÍDER ADOTAR UM ESTILO:

  • A MANEIRA EM QUE FOI CRIADO. A pessoa criada em ambiente autoritário tende a ser autoritária. Pessoa "mimada" tende a ser irresponsável e inconsequente. Assim o ambiente em que teve sua formação, vai falar muito alto.
  • A MANEIRA COMO FOI LIDERADO. Quando se lidera, se influência a formação dos liderados. se formos "mal" liderados, corremos o risco de "aprender" a ser maus líderes.
  • A MANEIRA COMO SE CHEGOU A LIDERANÇA. Aqui vale o tópico "Cinco maneiras de se chegar a liderança". Quando se chega a liderança em função do "magnetismo pessoal", tem-se a tentação de subestimar as potencialidades dos outros. Alguém que foi designado para liderar por ato de terminativo, pode se sair muito bem ao se esforçar por ganhar a simpatia do grupo. Quem é escolhido pelo grupo já começa seu trabalho contando com a colaboração dos que o escolheram.

3. QUALIDADES DE UM BOM LÍDER.

  • AMOR. 1Co 13.2 - através do amor se pode conquistar o que há de mais precioso num relacionamento, a lealdade.
  • CARÁTER ÍNTEGRO. Fp 4.8 - Carácter é o modo de ser, de sentir, de viver e de proceder. o carácter está profundamente ligado a santificação e a fidelidade.
  • SERVIÇO. Mt 20.26-28; 23.11 - O líder cristão é um servo, serve a Deus servindo ao próximo.
  • SUBMISSÃO. Hb 13.17; 1Pe 5.5 - Em primeiro lugar submissão aa Deus, depois, aos próprios líderes. Quém não sabe ser liderado, não serve para liderar.
  • OBEDIÊNCIA. 1Pe 1.22; Rm 6.17 - A obediência não nos é comunicada nem transferida. Ela é aprendida na escola do dever e da responsabilidade. Quem não é disciplinado na obediência, não deve dirigir nem comandar.
  • HUMILDADE. Fp 2.3; Cl 3.12 - Conhece e admite as próprias limitações para proteger os pontos fracos e, se possível, torná-los fortes. Jesus visto como Rei em Jo 12, e a seguir, como servo em Jo 13.
  • SIMPLICIDADE. 2cO 11.13; As coisas simples são mais funcionais (1Sm 17.49,50). Jesus, nosso maior exemplo, era um homem simples (Lc 15.2). No entanto, revolucionou o mundo!
  • ENTUSIASMO. Palavra de origem grega que significa "possuído/inspirado" por uma divindade, na língua portuguesa significa "dedicação ardente". Jesus utilizava constantemente expressão "tem bom ânimo" (Mt 9.2; Lc 8.48). O líder precisa expressar em sua vida uma dedicação entusiasta para com o seu ministério.

4. QUALIDADES DE UM MAU LÍDER

  • É desorganizado,
  • Tem vida irregular, estragada (ele e a família),
  • É politiqueiro, briguento e insubmisso,
  • É reclamador crônico,
  • É problemático (ele mesmo é um problema, ele gera problema, ele dá problema, ele compra problema, ele complica problema, ele fabrica problema),
  • É autocrático, prepotente e ditador

CONCLUSÃO:

  1. Devemos nos dar conta de que fomos chamados para marcar vidas,
  2. Precisamos saber, no entanto que não somos indispensáveis na obra de Deus, isto é, a obra não vai parar por nossa causa. Por isso, não devemos pensar que podemos fazer tudo sozinhos, ou que ninguém poderá fazer o que estamos fazendo.
  3. Devemos buscar a Deus antes de qualquer decisão final ligada aa sua obra,
  4. Podemos também consultar companheiros, líders auxiliares, líderes antigos e pessoas idôneas, inclusive as que viveram situações idênticas as que venhamos a encontrar,
  5. Para tomarmos decisões na solução de problemas, precisamos:Analisar os fatos,


  • Identificar o aparente problema,
  • Avaliar as alternaativas, e
  • Solucionar com a melhor solução.

Deus fala de muitas maneiras, e não apenas da maneira que estamos acostumados a ouví-lo. Nosso caráter, responsabiliade e forma de ser, deve refletir a personalidade e aforma de Jesus Cristo.

(Estudo bíblico aplicado em 19/06/2010 - Estudo de Liderança Igreja Batista Nacional Vale das Bençãos)

PREPARANDO-SE PARA O SERMÃO

SALA DE ESTUDO Antes de começarmos a desvendar todos os mistérios concernente o preparo do sermão propriamente dito, será de ...